Araguaína

Wagner anuncia suspensão das aulas presenciais para evitar lockdown e preservar empregos

"É momento de cuidarmos da vida do nosso povo", afirma Wagner Rodrigues.

Por Conteúdo AF Notícias 15.485
Comentários (0)

05/03/2021 14h28 - Atualizado há 1 mês
Prefeito Wagner Rodrigues anuncia novas medidas

Com o agravamento da pandemia no Tocantins e no Brasil, o prefeito de Araguaína, Wagner Rodrigues (SD), anunciou que vai publicar um novo decreto nesta sexta-feira (5) determinando a suspensão das aulas presenciais na rede municipal de ensino e a redução do horário de trabalho para 6 horas na prefeitura, bem como em 50% a quantidade de servidores dentro de cada órgão ou secretaria.

Atualmente as aulas estão sendo ofertadas no formato híbrido - sistema em que os alunos se revezam semanalmente de forma presencial e remota. Com o novo decreto, as aulas serão apenas no sistema remoto por um período de 10 dias, inicialmente.

O prefeito afirmou ainda que aumentará a fiscalização em relação ao decreto que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas em bares e restaurantes.

"Tem diminuído bruscamente a quantidade de pessoas nas ruas durante a noite e o comércio tem feito sua parte, contribuindo para a redução dos números da covid-19. O consumo excessivo de bebida alcoólica no período noturno tem agravado a situação. Os jovens chegam em casa e passam o vírus para os pais e avós, que lotam os nossos hospitais. O decreto, por mais duro que seja, permite que todos os bares e restaurantes continuem vendendo. Não pode é consumir bebida alcoólica no local", explicou Wagner.

SEM LOCKDOWN

O prefeito destacou também que tem trabalhado para aumentar a oferta de leitos no Hospital Municipal de Campanha e, assim, evitar medidas mais duras, como o fechamento do comércio.

"Estamos preservando ao máximo o emprego das pessoas de Araguaína. Não queremos falar em lockdown. Queremos permanecer com o comércio aberto. Esse sacrifício é necessário, olha o cenário da pandemia em nível de Brasil. Araguaína é a única cidade no Estado que ainda tem leitos de UTI", afirmou.

SEM LEITOS NO HOSPITAL DOM ORIONE

O Hospital Dom Orione, o maior hospital da rede privada no norte do Tocantins, está com 100% de lotação nos leitos clínicos e de UTI para tratamento de pacientes com a covid-19. Nesta quinta-feira (4), três pacientes estavam no corredor da unidade à espera de uma vaga na UTI.

"Tivemos condições de socorrer esses três pacientes que hoje estão na UTI do Hospital Municipal de Campanha. Esse hospital hoje é a grande salvação do Estado do Tocantins graças ao nosso planejamento. Temos pacientes de outros 10 municípios do Estado, inclusive de fora do Tocantins, para não negarmos direito à saúde. É hora da gente se cuidar!", alertou o prefeito.

A reportagem apurou que um paciente de Uberlândia (MG) está em tratamento no Hospital de Campanha da cidade.

Atualmente, o hospital de campanha está ampliando de 10 para 20 o número de leitos de UTI. Destes, 15 serão mantidos exclusivamente pela Prefeitura de Araguaína e 5 em parceria com o Ministério da Saúde. O prefeito pediu a colaboração do Governo do Estado e até de outros municípios.

"O momento não é de política nem de divergências. É momento de cuidarmos da vida do nosso povo", enfatizou.

VACINAS

Conforme o prefeito, Araguaína ainda não obteve sinalização dos laboratórios em relação ao pedido de compra da vacina contra a covid-19. "O recurso está reservado, mas infelizmente ainda não temos as portas abertas por parte dos laboratórios porque não estão conseguindo entregar as doses que o país inteiro precisa", explicou.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.