Brasil

Auxílio emergencial pode ser prorrogado, mas no valor de R$ 200, diz secretário da Fazenda

Segundo o secretário, o programa é ‘muito caro’.

Por Redação 3.046
Comentários (0)

29/05/2020 15h52 - Atualizado há 1 mês
Auxílio atualmente é de R$ 600

O secretário especial da Fazenda, Waldery Rodrigues Júnior, admitiu, nesta quinta-feira (28), a possibilidade de prorrogação do auxílio emergencial pago a trabalhadores informais e pessoas de baixa renda por causa da pandemia do novo coronavírus.

Segundo o secretário, no entanto, o programa é ‘muito caro’ e pode sofrer redução no valor. A fala do representante do Ministério da Economia foi uma resposta a questionamentos de senadores e internautas durante audiência virtual da comissão mista destinada a acompanhar a atuação do governo durante a pandemia do novo coronavírus.

O auxílio emergencial será prolongado? Muito provavelmente sim, mas com outro perfil, com outro formato. É um programa valiosíssimo, de alta efetividade, mas também é um programa caro — custa, em média, nesses três meses, algo como R$ 51,5 bilhões, que, portanto, é um valor muito alto. Não cabe uma extensão muito prolongada nas nossas contas. Veremos uma maior efetividade e usaremos certamente o Bolsa Família, como o ministro [da Economia] Paulo Guedes já mencionou, como referência”, disse o secretário.

O benefício já é pago em três parcelas para trabalhadores que tiveram seus ganhos prejudicados pela pandemia do novo coronavírus.

Autora do PL 2.825/2020, que determina a prorrogação por mais três meses do pagamento do auxílio emergencial de R$ 600, a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) questionou se o governo propõe a redução do benefício para R$ 200, conforme algumas informações noticiadas pela imprensa, o que não foi descartado pelo secretário da Fazenda. O valor, assim, ficaria próximo ao teto que é pago por família no Bolsa Família: R$ 205.

“Uma prorrogação, por exemplo, de R$ 200 vai implicar um custo, por mês, de aproximadamente R$ 17 bilhões. Portanto, nós estamos com atenção e queremos, com a cada movimento, dar prioridade às camadas mais vulneráveis, aos segmentos mais vulneráveis da população”, apontou.

Projeto de Kátia Abreu

A senadora tocantinense Kátia Abreu (PP) apresentou um projeto de lei para prorrogar o pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 até dezembro de 2020. Sem a prorrogação, o pagamento ocorrerá só até junho.

Kátia Abreu argumenta que a prorrogação é essencial para atender as pessoas mais vulneráveis, uma vez que a pandemia ainda se dissemina no país e não há previsão de retomada da economia.

+ Kátia Abreu apresenta projeto para prorrogar auxílio emergencial de R$ 600 até o fim do ano

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.