Heitor Levi

Bebê de Araguaína com problema cardíaco corre risco de vida à espera de transferência para MG

O pequeno Heitor Levi foi diagnóstico com coarctação da aorta e precisa fazer uma cirurgia urgente.

Por Márcia Costa 606
Comentários (0)

30/07/2019 15h00 - Atualizado há 2 anos
Pequeno Heitor Levi

O pequeno Heitor Levi Moura, de apenas 15 dias, está correndo risco de vida enquanto aguarda ser transferido pelo Governo do Estado para um hospital que faça cirurgia de correção de anomalias do arco aórtico, que é um problema cardíaco. O caso é grave e requer urgência.

Mãe do recém-nascido, Simone dos Santos Moura relatou que o filho passou mal após o nascimento e teve dificuldades para respirar e até convulsão. Ela deu entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e depois foi encaminhada para o Hospital Municipal de Araguaína, onde o bebê foi sedado e internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI infantil). Depois foi transferido para o Hospital e Maternidade Dom Orione.

A princípio, o caso era tratado como uma infecção, depois foi detectada uma pneumonia grave e agora o diagnóstico de coarctação da aorta, que só pode ser resolvida com uma correção cirúrgica urgente”, disse a mãe.

Coarctação da aorta é uma obstrução parcial da passagem do sangue na artéria aorta, que é a principal artéria do corpo humano. Ela emerge do ventrículo esquerdo que é a estrutura do coração que tem a função de bombear este sangue oxigenado do coração para todas as células.

Simone dos Santos disse que o serviço social da Maternidade já enviou para a regulação do Estado um documento com informando a situação do bebê e solicitando a transferência numa UTI aérea para um hospital que faça a cirurgia, mas até agora não obteve resposta.

Desesperada, a mãe também recorreu ao Ministério Público do Tocantins. O órgão já ajuizou uma ação contra o Estado.

Na manhã desta terça-feira (30), Simone disse ter recebido a informação de que o bebê será transferido para a Santa Casa de Passos, em Minas Gerais. A transferência, segundo ela, deverá ser feita ainda nesta terça ou quarta-feira se não houver nenhum imprevisto.

O QUE DIZ SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE 

"A Secretaria de Estado da Saúde esclarece que já realizou toda a tramitação necessária para realizar a transferência e a cirurgia cardíaca do recém-nascido e aguarda que a criança tenha condições clínicas para que ocorra a transferência, uma vez que o paciente está com quadro de pneumonia".

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.