Augustinópolis

Cadeia pública registra surto de covid-19 no Tocantins; 50% dos presos foram infectados

A unidade prisional possui 132 custodiados em regime fechado.

Por Redação 1.059
Comentários (0)

27/06/2020 11h55 - Atualizado há 9 meses
Cadeia Pública de Augustinópolis

A Cadeia Pública de Augustinópolis, norte do estado, registrou um surto de covid-19 entre detentos da unidade, onde metade da população carcerária foi infectada pelo novo coronavírus.

A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), pasta responsável pela administração dos sistemas penitenciário e prisional do Tocantins.

Ao total, 66 presos tiveram diagnóstico positivo para a doença, destes, apenas um ainda continua com sintomas. Os demais já passaram o período de 21 dias desde a transmissão e não apresentam qualquer sintoma da doença. Os reeducandos positivos estão isolados dos demais.

Dentre os servidores da unidade, 04 foram infectados, mas somente 02 apresentam sintomas leves e também estão isolados. A unidade prisional possui 132 presos em regime fechado.

O Núcleo de Operações, Prevenção e Controle da Covid-19 disse que está providenciando a realização de novos testes para servidores e detentos da unidade.

Nesse caso, o protocolo prevê o encaminhamento dos presos para ala destinada à quarentena. Durante este período, eles são acompanhados, diariamente, pela equipe técnica do Sistema Único de Saúde (SUS). O período de isolamento é de 21 dias.

A Seciju disse ainda que desde o início da pandemia, uma série de medidas, pautadas nas orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS), estão sendo tomadas para evitar a proliferação do coronavírus nas unidades prisionais.

Medidas contra o coronavírus

Entre as medidas estão a suspensão de visitas às unidades, destinação de celas de isolamento para os novos presos, protocolos de limpeza e higienização do ambiente, uso obrigatório de máscara dentro das unidades, triagem em servidores, prestadores de serviços e representantes do Judiciário que precisem adentrar às unidades prisionais e ainda estabeleceu o contato mínimo entre agentes e reeducandos.

A Seciju cita também as ações da 'Operação Lockdown', que já está na sua 4ª fase, e que consiste na seleção e destinação de unidades prisionais específicas para receber novos presos durante o período de Pandemia e assim evitar a disseminação do coronavírus entre servidores e pessoas privadas de liberdade.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.