Pauta-bomba

Carlesse testa sua força na AL e fidelidade dos aliados ao propor data-base unificada em 1%

Esse teste-de-força será o termômetro para o Palácio Araguaia recalcular seu nível de influência.

Por Arnaldo Filho 3.232
Comentários (0)

20/09/2019 11h10 - Atualizado há 3 semanas
Carlesse joga pauta-bomba nas mãos dos deputados estaduais

A proposta apresentada pelo governador Mauro Carlesse (DEM) de unificação das data-bases de todos os Poderes e órgãos, no percentual único de 1%, foi recebida com descontentamento durante uma reunião realizada a portas fechadas no Palácio Araguaia, na manhã de quinta-feira (19).

O objetivo do Governo é que o índice de correção salarial seja o mesmo para os servidores públicos dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além de órgãos como Ministério Público, Defensoria e Tribunal de Contas do Estado (TCE).

A reunião extremamente tensa teve a participação de vários deputados estaduais, do Chefe do Ministério Público, José Omar de Almeida Júnior; do defensor público geral do Estado, Fábio Monteiro, e do conselheiro Alberto Sevilha, representando o Tribunal de Contas (TCE).

O problema é que a proposta desagradou geral. Os servidores do quadro geral do Executivo tiveram correção de apenas 0,75%, mas querem 5,074% - índice apurado pelo INPC-IBGE. Já o Ministério Público pede 3,43%.

Sem acordo, Carlesse quer jogar essa pauta-bomba nas mãos da Assembleia Legislativa, onde detém apoio quase unânime e vivia um mar de rosas desde o início do mandato até o encanto ser abruptamente quebrado por um bate-boca com o deputado Elenil da Penha (MDB), que se mostrou resistente à proposta.   

Por outro lado, a unificação da data-base evitaria uma ciumeira entre as diversas categorias de servidores públicos.

O Governo alega também a crise fiscal e a busca pelo reequilíbrio das contas. Como argumento, cita o fato de que cerca de 17 Estados não tiveram condições de sequer conceder a data-base.

Esse teste-de-força será o termômetro para o Palácio Araguaia recalcular seu nível de influência na Assembleia Legislativa e avaliar a fidelidade dos aliados.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.