Sul do Tocantins

Cidade tocantinense fica com 2 prefeitos após interino se recusar a deixar cargo; entenda

Aier Ribeiro Louça espera ser notificado. Já José Augusto diz que decisão tem efeito imediato.

Por Redação 1.577
Comentários (0)

01/09/2020 16h34 - Atualizado há 1 mês
José Augusto Bezerra Lopes (à esq.) e Aier Ribeiro Louça

O prefeito interino de Peixe, no sul do Tocantins, Aier Ribeiro Louça, disse que ainda não recebeu nenhuma notificação oficial sobre o retorno do gestor José Augusto Bezerra Lopes e não vai deixar o cargo. A polêmica esquentou o clima político na pequena cidade. 

O retorno do prefeito José Augusto (DEM) foi autorizado pela desembargadora federal Maria do Carmo Cardoso, do TRF1, nesta segunda-feira, 31 de agosto. Ele havia sido afastado no dia 5 de agosto durante operação da Polícia Federal que investiga supostas fraudes em licitações do transporte escolar e recebimento de propina.

Em nota enviada à população da cidade, o prefeito interino Aier Ribeiro disse que soube da decisão pela imprensa e aguarda ser notificado oficialmente para repassar o comando da prefeitura.  

Por outro lado, a defesa de José Augusto Bezerra Lopes alega que a decisão é de natureza pública e tem efeito imediato, segundo juristas consultados por ele.

Além disso, o prefeito interino disse que José Augusto Bezerra Lopes entrou em contato através de seu WhatsApp com mensagem intimidadora e alegando que ele estava proibido de fazer qualquer ato administrativo.

“Estranhamente, a mensagem chega no momento em que seria feito o pagamento dos servidores públicos e dos fornecedores, uma vez que tem dinheiro em caixa”, disse o interino.

Ainda em nota, Aier reclama que as contas do município foram bloqueadas antes que ele pudesse realizar pagamentos previstos para esta terça-feira, 1º de setembro. “O que ocorre é que, pelo fato da decisão da magistrada ter efeito imediato, as senhas de acesso às contas do município que estavam sob o comando da gestão interina foram bloqueadas, já que a partir daquele momento ele não respondia mais pela Prefeitura de Peixe”, afirmou José Augusto.

O prefeito também disse esperar que a situação seja resolvida o mais rápido possível. “Precisamos retomar com urgência o trabalho. Há obras paradas na cidade. As ações de combate à covid-19 e os testes também precisam ser retomados. Precisamos nomear o nosso secretariado e solicitar novamente os acessos às contas do município ao Banco do Brasil, e essa resistência em deixar a prefeitura está atrasando esse trabalho. Temos muitos compromissos para cumprir com a população de Peixe”, finalizou.

Íntegra da nota de Aier Ribeiro Louça

"Relativa à decisão da Desembargadora Federal, Meritíssima Maria do Carmo Cardoso, publicada nesta segunda-feira, 31 de agosto, sobre o retorno ao cargo do  prefeito que foi afastado suspeito de cometer irregularidades à Administração pública de Peixe, o prefeito interino Aier Ribeiro Louça informa à população que:

1) Soube da decisão do retorno do prefeito afastado por suposta irregularidades à administração pública de Peixe pela imprensa, e que  respeita a Justiça, mas no entanto, até o momento, o prefeito interino não recebeu nenhuma notificação oficial pertinente à decisão, e assim que for notificado, repassará o comando ao prefeito que estava afastado;

2) Ainda que não tenha sido notificado, o prefeito afastado entrou em contato pelo whatsapp de Aier Louça em mensagem intimidadora, alertando-o que o mesmo estava proibido de fazer qualquer ato administrativo e que se o fizesse  caracterizaria improbidade administrativo;

3) Estranhamente a mensagem chega no momento em que seria feito o pagamento dos servidores públicos e dos fornecedores, uma vez que tem dinheiro em caixa.

Surpresamente, ao efetuar a autorização dos salários dos servidores,  o Banco do Brasil  bloqueou a senha da Prefeitura sem autorização do prefeito interino, impedindo desta forma o pagamento de centenas de servidores que trabalham arduamente na cidade; 

4) Ao ser procurado, o Banco do Brasil de Peixe não soube explicar o porquê do cancelamento da senha da prefeitura, e nem mesmo soube responder ou informar se a justiça notificou a Instituição financeira para bloquear a senha e não pagar o servidores.

O Banco ficou de dar um retorno, e após três horas de espera nenhum dos telefones foram atendidos; 

5) Para finalizar, Aier explica que ele é um servidor público que zela pela transparência e lisura do que é público, e que por mais que forças adversas tentam inviabilizar o  seu trabalho, ele estará ao lado do  povo até o segundo final da função que lhe foi incubida pela Justiça, e,  assim que for  notificado  retornará à Câmara municipal, para que o prefeito afastado por supostas irregularidades  retorne ao cargo. 

No ensejo, Aier pede desculpas aos moradores de Peixe, que além de ter que lidar com a pandemia, ainda tem que ver a imagem da cidade estampada de forma negativa pela imprensa".

Aier Ribeiro Louça

Prefeito interino de Peixe até ser notificado oficialmente

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.