Tocantins

Com audiência, Marcus Marcelo vê passo importante para reduzir a tarifa de água no Estado

'Muita gente ficou indignada com o preço de R$ 8,01 e esse é o mínimo', disse.

Por Redação
Comentários (0)

23/11/2023 17h21 - Atualizado há 4 meses
Marcus Marcelo discursa durante audiência

O deputado estadual Marcus Marcelo (PL) avaliou como “uma resposta positiva ao tocantinense” a audiência pública realizada na Aleto (Assembleia Legislativa), na manhã desta quinta-feira (23), sobre as tarifas cobradas na conta de água dos moradores atendidos pela BRK Ambiental no estado.

De acordo com o parlamentar, autor do requerimento que pede a revisão das tarifas, a sensibilização do governador Wanderlei Barbosa de antecipação do estudo foi o primeiro passo para se chegar a um valor justo.

O governador esteve presente à audiência, isso mostra sua sensibilidade. Além disso determinou a sua equipe que antecipe o estudo que seria feito somente em 2025 e defendeu a revisão da tarifa, não autorizando mais nenhum aumento. Isso é uma resposta importante para chegarmos a um valor justo”, avaliou o deputado.

Participaram do debate prefeitos, vereadores e representantes de órgãos e entidades que defendem os direitos dos consumidores, como Procon-TO, Defensoria Pública, associações de bairros, pró-moradia e consumidores de todo o estado.

Novos dados

Marcus Marcelo também apresentou novos dados que mostram que o valor pago pelo tocantinense é ainda mais caro que o levantamento feito anteriormente. Um dos novos dados é a tarifa progressiva, que aumenta o valor pago de acordo com o consumo dos moradores.

“Quando eu falo que a conta mais cara do Tocantins não sou eu, são os números, o levantamento mostra. Muita gente ficou indignada com o preço de R$ 8,01 e esse é o mínimo, qualquer família com quatro pessoas vai se enquadrar entre 16 a 20 metros cúbicos, e nesse caso a tarifa sobe para R$ 10. Quando o consumo é de 21 a 25 m³, vai para R$ 12,37; de 26 a 30 m³ a tarifa vai para R$ 14,36, que é o que paga a maioria dos moradores”, afirmou o deputado.

O parlamentar também apresentou que apenas 11 mil famílias tocantinenses têm direito à tarifa social. “A concessionária de energia, a Energisa, tem em torno de quase 150 mil tarifas sociais, porque a BRK só tem 11 mil. Qual a dificuldade da nossa gente ter acesso a essa tarifa na conta de água?”, questionou.

A revisão do cálculo feito para a cobrança da tarifa mista ainda foi citada pelo deputado Marcus Marcelo como abusiva. “A pessoa mora em uma casa com dificuldade de sobrevivência, fabrica um salgadinho para vender e ela passa a ser regulada pela tarifa mista, parte residencial e parte comercial. Se a pessoa já está com dificuldade de sobrevivência, como ela pode pagar mais caro na tarifa de água?”, indagou.

Resposta do governador

O governador Wanderlei Barbosa (Republicanos) contou que o levantamento apresentado pelo deputado Marcus Marcelo chamou sua atenção devido o Tocantins ter a tarifa mais cara da Região Norte. “A empresa opera com um preço que preocupa e quais estudos foram feitos? Não foi na nossa gestão e temos a capacidade de revisar, precisamos chegar a um resultado, já que é o pai de família que paga o preço por essa água”, disse.

Wanderlei questionou a diferença paga pelo tocantinense e garantiu uma revisão de valores. “Nenhuma empresa pratica sem lucro e qual a diferença do Tocantins para o Norte do Brasil? É momento de revisar essa tarifação para que a gente possa chegar ao valor que se equipare ao mais barato da Região Norte e o povo pobre do Tocantins não pode ser tratado com diferença, quero que o nosso povo tenha uma tarifa que seja justa”, afirmou.

O que dizem a ATR e a BRK

O presidente da ATR, Israel Guimarães, garantiu que será proposta a antecipação da revisão tarifária e destacou a liderança do deputado Marcus Marcelo na realização do evento.

“Estamos propondo a antecipação da revisão tarifária e antecipar o estudo. Vamos certificar e revelar para a população, e se o valor que está sendo cobrado é devido ou não. O questionamento é quanto aos serviços prestados, que não têm sido de qualidade. Preste um serviço igual ao serviço que está sendo cobrado. E quero destacar a liderança do deputado Marcus Marcelo e o governador que deixou a gente trabalhar da forma que tem que ser feito”, frisou.

Sobre a tarifa social, o presidente afirmou que vai garantir os direitos da população. “A tarifa social tem que existir e a gente entristece muito ao ver a realidade do vídeo que para mim é quase um cotidiano. Quero deixar meus agradecimentos e podem contar comigo, se depender da equipe da ATR, o objetivo é garantir os direitos da população tocantinense”, acrescentou.

O presidente da BRK Ambiental, José Mário Ribeiro, apontou que uma revisão extraordinária das tarifas é possível. “O valor é baseado nos investimentos, entre eles a cobertura de 99% da rede de esgoto até 2033. Pode mudar os critérios? Pode! Mas tem que encontrar um equilíbrio. A BRK está disponível para discutir com transparência. Chegamos a mais de 50% de cobertura de esgoto. Tocantins é diferencial em relação à Região Norte e tem que se orgulhar de ser destaque em saneamento, por isso precisamos ter critérios técnicos”, afirmou.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.