Lavagem de dinheiro

Delegados do Tocantins participam de curso de investigação numa base russa na Nicarágua

O curso acontece entre os meses de setembro e outubro, com duração de 25 dias.

Por Redação
Comentários (0)

26/07/2019 17h16 - Atualizado há 4 meses
Curso será realizado numa base russa

Três delegados do Tocantins irão participar do Curso de Investigação de Tráfico de Drogas e Lavagem de Dinheiro, na Nicarágua. A qualificação é promovida pela Federação Nacional dos Delegados de Polícia (FENDEPOL) em parceria com a Embaixada da Rússia. Os delegados são Breno Alves, lotado em Araguaína, e Cassiano Oyama e Guido Camilo, ambos de Palmas. 

O curso acontece entre os meses de setembro e outubro, em uma base russa, com duração de 25 dias. As aulas serão ministradas em russo com tradução simultânea para o espanhol. Toda a estadia dos participantes será guiada pela polícia russa e da Nicarágua.

O delegado Breno Alves está otimista com relação ao curso. “Qualificar-se sempre tem que ser o norte de qualquer profissão e cursos que agregam países diferentes possuem um eixo teórico muito maior”, destaca. 

Segundo o presidente do Sindepol/TO, Mozart Felix, os profissionais devem receber incentivos contínuos para um combate à corrupção cada vez mais eficiente. “Parabenizo os colegas tocantinenses que foram contemplados na seleção. Temos que encorajar os nossos profissionais constantemente a essas qualificações, seja aqui ou lá fora, o crime ronda a sociedade e para combatê-lo devemos estar bem preparados”, alerta Mozart.

O delegado Rodolfo Laterza, diretor financeiro da FENDEPOL foi um dos responsáveis pela seleção e garantiu que a partir de 2020, em cada semestre haverá um ciclo e o Sindepol/TO já possui 06 vagas para os profissionais que se interessarem em participar nas próximas edições.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.