Tocantins

Detento passa em 1º lugar para Engenharia Florestal na UFT e conquista outras duas aprovações

Ele também foi aprovado para Engenharia Elétrica e Agronomia.

Por Redação 2.219
Comentários (0)

19/02/2024 08h20 - Atualizado há 5 meses
Os presos que se dedicam ao estudo durante o período de cárcere têm direito à remição da pena.

Um detento da Unidade Penal de Cariri do Tocantins alcançou um feito notável ao garantir o primeiro lugar em Engenharia Florestal na UFT pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Essa conquista não se limitou a uma instituição de ensino, pois o candidato também foi aprovado em Engenharia Elétrica na Uninter e Agronomia pela Uniasselvi, por meio do Prouni, competindo com estudantes de todo o país.

Para o reeducando M.P.M., estudar de 3 a 6 horas por dia o fez entender que o esforço teve resultado. “A importância desse avanço para mim é tão grande que chega a ser imensurável. Sempre acreditei no decorrer dos meus estudos que a cultura e a educação são elementos indispensáveis para a plena formação do indivíduo. E através disso, estou indo em busca da minha plenitude. Além disso, após tantas revoluções que ocorreram no mundo, principalmente após a revolução técnica, científica e informacional, a qualificação profissional tornou-se uma necessidade para que possamos ingressar no mercado de trabalho,” enfatizou.

O custodiado já está matriculado no curso de Engenharia Florestal na UFT de Gurupi, com base na sua afinidade com a área. Segundo ele, essa decisão representa um grande passo para sua reintegração à sociedade.

Outros detentos das unidades de Arraias e Palmeirópolis também foram aprovados em universidades.

Foco e estratégia

A Unidade de Tratamento Penal do Cariri, com foco na ressocialização, implementou estratégias para apoiar a qualificação dos custodiados por meio do ensino superior. Fornecendo materiais de estudo, como livros e apostilas, e garantindo acesso à biblioteca sempre que necessário. Dessa forma, a instituição busca criar oportunidades para que os custodiados se dediquem aos estudos, promovendo, uma transformação positiva em suas vidas. E este caso de sucesso destaca a eficácia dessas iniciativas na busca pela reintegração social através da educação.

O gestor da Unidade, Marcos Porto, ressaltou que tem feito tudo o possível para promover a educação na Unidade. "É muito relevante fazer com que a educação seja promovida, pois executamos um direito previsto na Lei de Execução Penal, possibilitamos a remição da pena pela leitura e garantimos que os custodiados tenham um retorno eficaz à sociedade", concluiu.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.