Tocantins

Drama se repete: profissionais das UTIs Covid ainda não receberam salário de agosto

Trabalhadores se sentem desvalorizados com toda a situação.

Por Márcia Costa
Comentários (0)

14/09/2021 10h53 - Atualizado há 1 semana
O ISAC lamentou os atrasos ocorridos

Profissionais de saúde que trabalham nas UTI's Covid em hospitais públicos do Tocantins estão, mais uma vez, com os salários atrasados. O pagamento referente ao mês de agosto ainda não foi efetuado até esta terça-feira (14 de setembro). O atraso ocorre praticamente todos os meses.

Os profissionais atuam nas unidades do SUS que estão sob gestão terceirizada do Instituto Saúde e Cidadania (ISAC), mediante contrato com a Secretaria Estadual da Saúde (SES).

São centenas de profissionais que trabalham no Hospital Estadual de Combate à Covid-19 (HECC) e nas UTIs do Hospital Geral de Palmas (HGP) e nos hospitais regionais de Araguaína e Gurupi.

“Já fizemos manifesto contra essa situação, mas não adianta! Esses atrasos acontecem todos os meses. A gente nunca tem uma data específica para o pagamento ser efetuado. Damos nossas vidas por esse trabalho e somos desvalorizados pelo Governo”, disse um servidor.

ARAGUAÍNA

Os profisssionais que trabalham no Hospital de Campanha de Araguaína (HMC), sob responsabilidade da prefeitura, também estavam com salários atrasados, mas o repasse foi feito ao ISAC nesta terça-feira (14). O prefeito Wagner Rodrigues disse que tem mantido o pagamento em dia e o atraso foi pontual neste mês por causa do feriadão da semana passada.

O QUE DIZ O ISAC AOS SERVIDORES QUE TRABALHAM NAS UTI’S DO ESTADO?

Em nota, o ISAC informou que está aguardando o repasse da Secretaria de Saúde do Tocantins para efetuar o pagamento dos colaboradores. Disse que o pagamento será realizado de imediato assim que receber o repasse.

O ISAC lamentou o atraso e afirmou que seu compromisso é pagar em dia todos os profissionais, mas explicou que só pode efetuar o pagamento com o recurso específico do contrato por se tratar de verba pública. Também se solidarizou com os colaboradores.

"Para cada projeto que o ISAC gerencia é aberta uma conta específica e apenas os recursos do próprio contrato podem ser usados para pagamentos e manutenção do serviço. Por uma questão legal, o ISAC é proibido de usar o recurso de outro contrato para pagar as despesas, inclusive de pessoal", explicou.

RESPOSTA DA SECRETARIA ESTADUAL DE SAÚDE

A reportagem entrou em contato com a SES e aguarda um posicionamento sobre o atraso no repasse citado pelo ISAC.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.