Tocantins

Duas baixas no 1º escalão por causa de atritos com 'primeiro-ministro' sobrinho de Carlesse

Os pedidos de exoneração foram publicados no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (7).

Por Arnaldo Filho 1.789
Comentários (0)

08/08/2019 08h28 - Atualizado há 1 semana
Virgílio Azevedo e Renato Assunção

O primeiro escalão do governo de Mauro Carlesse (DEM) sofreu duas baixas simultâneas em razão de supostos desentendimentos e animosidades com o sobrinho do governador, Claudinei Quaresemin, que é secretário extraordinário de Parcerias Público-Privadas e, como muitos dizem nos bastidores, o 'primeiro-ministro' do Tocantins.

Os pedidos de exoneração foram publicados no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (7).

Renato de Assunção deixa o comando da Secretaria de Estado da Infraestrutura, Cidades e Habitação (Seinf) e Virgílio da Silva de Azevedo sai da presidência da Agência Tocantinense de Transportes e Obras – AGETO. Os substitutos ainda não foram nomeados e nem anunciados pelo Governo do Estado.

O sobrinho do governador já havia chefiado as duas pastas e saiu no início do ano para uma nova função, porém, segundo fontes, queria continuar dando as cartas na Seinf e Ageto, mas Renato e Virgílio não aceitaram ficar como peças meramente figurativas.

No pedido de exoneração, Virgílio Azevedo disse que está saindo com o "sentimento de dever cumprido" e em razão de "interesses particulares que demandam mais do [seu] tempo" e para que não sejam prejudicadas as ações da pasta. Ele finaliza o ofício agradecendo a confiança do governador. 

Assunção já havia formalizado o pedido de exoneração dias atrás, mas a cúpula do Palácio Araguaia estava tentando contornar a situação, sem sucesso, pelo visto. 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.