Mundo

Enfermeira é presa por se fingir de homem para conseguir fotos íntimas de outras mulheres

Ela fez mais de 10 vítimas e usava até um aplicativo capaz de masculinizar a voz.

Por Redação 6.185
Comentários (0)

15/06/2019 10h48 - Atualizado há 2 anos
Adele e o modelo usado para atrair mulheres

Uma enfermeira foi presa após se passar por homem a fim de obter nudes de outras mulheres que ela conhecia por meio de redes sociais e por aplicativos como o Tinder.

No golpe, Adele Rennie, de 28 anos, usava fotos do modelo Craig Dunn para atrair suas vítimas. Ela se dizia advogado, possuir um Jaguar preto e morar em Ayrshire (Escócia).

Em cinco anos, a escocesa conseguiu fotos íntimas de 10 mulheres - incluindo algumas de Abbie Draper, uma finalista do concurso Miss Escócia.

Depois do assédio por rede social ou app, Adele passava ao contato por telefone, a fim de ganhar mais confiança das vítimas. Para disfarçar, a escocesa usava um aplicativo capaz de masculinizar a voz.

Adele acabou presa. Após cumprir 10 meses de detenção, ela foi liberada em outubro do ano passado. Semanas depois, ela voltou a usar o mesmo golpe, fazendo outras três vítimas.

A enfermeira voltou a ser presa e acabou incluída em uma lista de criminosa sexual.

As informações são do Extra. 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.