Apagão

Falha na usina de Belo Monte provoca apagão no Tocantins e mais 11 Estados do país

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

21/03/2018 16h32 - Atualizado há 1 mês
Um apagão registrado na tarde desta quarta-feira (21) atingiu diversos Estados das regiões norte e nordeste do Brasil. Várias cidades do Tocantins ficaram sem energia por cerca de 15 minutos, o trânsito ficou prejudicado e alguns serviços tiveram que ser interrompidos. A Energisa, empresa responsável pela distribuição de energia no Tocantins, informou em nota que um problema técnico na Usina de Belo Monte, no Pará, interrompeu o fornecimento. "A Energisa está de prontidão para que, assim que o sistema for normalizado, o fornecimento nos Estados afetados seja restabelecido o mais breve possível e em segurança", disse. A queda de energia atingiu órgãos públicos e hospitais nas principais cidades, como Palmas, Araguaína, Gurupi, Dianópolis, Paraíso e Araguatins. Ao menos 12 Estados das duas regiões do país registraram a queda de energia: Alagoas, Sergipe, Ceará, Paraíba, Piauí, Pernambuco, Amapá, Rio Grande do Norte, Pará, Maranhão, Bahia e Tocantins. No Rio Grande do Norte, todos os 167 municípios foram afetados, segundo a companhia de energia local. Em Sergipe, foram 60 cidades prejudicadas. De acordo com informações, a luz caiu em diversos bairros de Salvador (BA). O metrô parou de funcionar por volta das 15h50. "Devido à falta de energia no norte nordeste, estamos com o sistema inoperante", dizia a mensagem transmitida pelo sistema do metrô. Maranhão A Companhia Energética do Maranhão (Cemar) informou em nota que uma falha no suprimento de responsabilidade da Eletrobrás Eletronorte foi a causa da falta de energia na rede básica e interrompeu o fornecimento em vários Estados. Por um determinado período, somente parte da região de Imperatriz, Açailândia, Presidente Dutra e Barra do Corda ficaram com energia elétrica no Maranhão. A Cemar também sinalizou que problemas na Usina Hidrelétrica de Belo Monte causaram o apagão. Amazonas Já a Eletrobras Distribuição Amazonas informou, por meio de nota, que um circuito duplo de 500 kv do linhão de Tucuruí, que atende o Estado, saiu de operação. Essa falha pode ter prejudicado outros Estados, segundo a Eletrobras. Operador Nacional do Sistema Elétrico O operador informou por meio de nota que uma "perturbação" no SIN (Sistema Interligado Nacional) causou o desligamento de cerca de 18 mil megawatts, a maioria deles localizados nas regiões norte e nordeste, o que correspondeu a 22 ,5% da carga total do sistema naquele momento. O corte de energia aconteceu às 15h48. O operador informou ainda que às 16h15 o serviço havia sido normalizado no Sul, Sudeste e no Centro-Oeste. O problema persistia nos Estados do norte e nordeste. "As equipes do ONS estão neste momento dedicadas à recomposição dos sistemas norte e nordeste, já em curso", diz a instituição em nota. Leia o comunicado publicado pela ONS: "Hoje, 21 de março, às 15h48, uma perturbação no SIN causou o desligamento de cerca de 18.000MW, majoritariamente localizados nas regiões Norte e Nordeste, correspondendo a 22,5% da carga total do SIN naquele momento. Em consequência da perda de carga, entrou em funcionamento o primeiro estágio do Esquema Regional de Alívio de Carga do Sistema Sul, Sudeste e Centro-Oeste, com corte automático de consumidores, no montante de 4.200MW.  Os sistemas Sul, Sudeste e Centro-Oeste ficaram desconectados do Norte e Nordeste.  Às 16h15 já havia sido realizada a recomposição de praticamente toda a carga no Sul, Sudeste e Centro-Oeste. As equipes do ONS estão neste momento dedicadas à recomposição dos sistemas Norte e Nordeste, já em curso. As causas de desligamento estão sendo investigadas.  Novas informações serão atualizadas tão logo estejam disponíveis.  Assessoria de imprensa. Operador Nacional do Sistema Elétrico"

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.