Masterboi

Frigorífico planeja dobrar capacidade de abate e abrir mais de 600 novos empregos no Tocantins

Objetivo é ampliar a capacidade do abate de 600 para até 1.200 cabeças de gado por dia.

Por Redação 1.613
Comentários (0)

13/04/2024 08h27 - Atualizado há 1 mês
Encontro entre Fieto, Governo do Tocantins e Masterboi

Notícias do Tocantins - Representantes do Governo Estadual e da Federação das Indústrias do Estado, a Fieto, se reuniram com o executivo da Masterboi, Nelson Bezerra, para discutir novos investimentos para expandir a capacidade de sua unidade no Tocantins na manhã desta sexta-feira (12) .

“Apresentamos um projeto para ampliar a capacidade do abate de 600 para até 1.200 cabeças de gado por dia. Hoje, a Masterboi exporta para mais de 100 países, mas com essa ampliação conseguiremos habilitações para que a gente possa exportar a carne do Tocantins para outros países. Isso é muito importante para a pecuária do estado. Alinhamos alguns detalhes e acredito que, ainda em 2024, devemos iniciar a operação da ampliação do frigorífico”, explicou Nelson Bezerra.

O presidente da Fieto, Roberto Pires, destacou a importância da atuação do frigorífico para a região. “A gente sai otimista dessa reunião, pois os novos investimentos anunciados pelo presidente do frigorífico Masterboi para Nova Olinda proporcionam a geração de mais de 600 empregos diretos, abertura de mercado internacional, dobrando a capacidade de produção daquela unidade e gerando renda para a comunidade por meio da indústria”, avaliou o presidente.

Para o Secretário da Indústria, Comércio e Serviços (Sics), Carlos Humberto Lima, a atração de investimentos é uma consequência da política econômica da Gestão Wanderlei Barbosa, que garante competitividade e segurança jurídica para os empresários.

“Quando criamos um cenário promissor e sustentável, os empresários ganham a confiança para investir no nosso estado. O Governo do Tocantins e a Fieto têm trabalhado em conjunto para o fortalecimento e competitividade econômica em todos os setores da indústria tocantinense, como no caso dos frigoríficos. Assim garantimos a geração de renda, emprego e combateremos a desigualdade social”, disse.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.