Sul do Tocantins

GAECO cumpre mandados em prefeitura do Tocantins contra fraude em licitações

Mandados estão sendo cumpridos na casa do presidente da comissão de licitação e também na sede da prefeitura.

Por Raimunda Costa 842
Comentários (0)

18/12/2018 10h00 - Atualizado há 1 ano
Prefeitura de Peixe

Uma operação coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpre mandados de busca e apreensão na Prefeitura de Peixe, na região sul do Estado, na manhã desta terça-feira (18).

O objetivo da operação é investigar supostas irregularidades em licitações de obras no município. O prefeito de Peixe é José Augusto (PR). 

Os mandados estão sendo cumpridos na casa do presidente da Comissão de Licitação do município e também na sede da prefeitura.

Outra investigação

Na manhã dessa segunda-feira (17), a Polícia Civil prendeu quatro pessoas durante uma operação realizada na Câmara Municipal de Porto Nacional. A ação também visava combater fraudes em licitações.

Foram presos temporariamente Marcelo Ribeiro Dias, em Porto Nacional, o casal Martins Leite Júnior e Eva Pollyana Dantas, em Paraíso, e Melissa Martins Santos, em Palmas. 

"O grupo possuía quatro empresas com o objetivo supostamente de fraudar o caráter competitivo, participando das licitações de equipamentos de informática e de telefonia. Na ocasião, eles provavelmente combinavam os preços para sagrar-se vencedores nas licitações”, afirmou o delegado Wagner Siqueira.

Ainda conforme o delegado, a suspeita é que o grupo tenha causado um prejuízo ao patrimônio público na ordem de R$ 700 mil.

OUTRO LADO

O prefeito José Augusto informou ao AF Notícias que está em viagem na tentativa de fechar os últimos convênios do ano e disse estar “tranquilo quanto às licitações realizadas em seu governo”.

"Recebemos hoje na sede da prefeitura a turma do Gaeco. Eles teriam recebido uma notícia-crime relativa a suposta prática de fraude na realização de processos licitatórios. Essa notícia-crime se refere exclusivamente a licitações de obras. Nós já temos informações de que uma empresa que participa de licitações em todo o Estado e não logrou êxito em um processo específico nosso fez ameaça dizendo que levaria ao Ministério Público e denunciaria. Foi a forma que encontrou de intimidar a administração”, justificou.

O gestor municipal afirmou também que não há nenhuma preocupação com o ato de investigação. “O que está existindo hoje é apenas uma investigação. Eu sou o principal interessando em que todas essas indagações sejam respondidas. De maneira geral, nós contribuímos com tudo que foi requisitado. Todas as informações requeridas foram apresentadas pela minha equipe na Prefeitura de Peixe. Nós estamos bem tranquilos até porque temos total certeza de que não existe irregularidade nenhuma em processos licitatórios realizados desde o início da minha gestão”, garantiu José Augusto. 

Ele também lembrou que cumpre o primeiro mandato como prefeito de Peixe.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.