Tocantins

Governo abre licitação para implantar energia solar em órgãos públicos e estima economia de R$ 600 milhões

Este é o 1º edital de licitação lançado pelo Programa de Parcerias e Investimentos.

Por Redação 718
Comentários (0)

05/05/2023 15h13 - Atualizado há 1 ano
Placas de geração de energia solar

O Governo do Tocantins lançou, nesta quinta-feira (04/05), edital de licitação para contratação de Parceria Público-Privada destinada à implantação, operação e manutenção de unidades geradoras de energia fotovoltaica.

A estimativa é de uma economia de R$ 600 milhões aos cofres públicos durante o contrato de concessão administrativa que vigorará por 25 anos. Ao final desse período, as usinas serão incorporadas integralmente ao patrimônio estadual.

O objeto da licitação foi fracionado em 3 lotes que compreenderão 3 contratos de concessão administrativa. Os valores totais estimados são de R$ 252.982.963,59 para Secretaria de Educação, R$ 28.419.116,79 para Secretaria de Saúde e R$ 321.163.021,99 para os demais órgãos. 

Os valores

O governador do Tocantins, Wanderlei Barbosa, destaca que a proposta atende a uma demanda global e está totalmente alinhada ao perfil da gestão. “Queremos que o Tocantins seja referência em desenvolvimento sustentável e estamos trabalhando para isso. Com a instalação das usinas, vamos avançar não só na geração de energia limpa, como também atrair empreendimentos de grande porte para o Estado. É muito gratificante ver que o projeto está avançando rumo à concretização”, afirma.  

Este é o primeiro edital de licitação lançado pelo Programa de Parcerias e Investimentos do Tocantins (PPI), criado com a finalidade de ampliar e fortalecer a interação entre o Estado e a iniciativa privada a favor do interesse público.

O secretário de Estado de Parcerias e Investimentos, Thomas Jefferson, afirma que o lançamento fortalece o PPI do Governo do Estado e reforça o incentivo para a aproximação de investidores.

“As empresas podem participar do certame tranquilamente com a segurança de que todas as orientações e legislações pertinentes estão sendo devidamente atendidas. O Tocantins possui um grande potencial para o mercado de energia fotovoltaica, que está avançando de forma muito promissora no Brasil e no mundo e, neste sentido, o projeto de energia solar foi pensado de maneira estratégica a fim de converter toda essa potencialidade energética em recursos financeiros e preservação ambiental”, explica o secretário. 

Benefícios ambientais e créditos de carbono 

Com a alteração da matriz energética, espera-se que o Tocantins consiga reduzir a emissão de carbono na atmosfera em mais de 2 mil toneladas ao ano, o equivalente ao gás carbônico absorvido anualmente por 130 mil árvores. 

Além do ganho ambiental, o projeto ainda pode possibilitar a captação de crédito de carbono, permitindo a estruturação e a regulação desse mercado no Estado.

Projeto de PPP

Sob coordenação da Secretaria de Parcerias e Investimentos (SPI), o projeto que prevê a implantação de energia solar, antes de chegar na etapa de licitação, passou pelas fases de avaliação preliminar, preparação, modelagem e diálogo público. A Tocantins Parcerias, na sua função de braço operacional do Estado, e de forma integrada com a SPI, foi responsável pela modelagem dessa PPP.

“Estamos otimistas que a oportunidade de negócio apresentada se torna bastante atrativa às empresas interessadas no Tocantins”, ressalta o presidente da Tocantins Parcerias, Aleandro Lacerda.

Diálogo

Para auxiliar o poder público no aprimoramento do processo necessário até que fosse possível chegar ao edital de licitação, o Governo do Tocantins recorreu à ampla participação da sociedade disponibilizando consulta pública por 30 dias, entre 21 de fevereiro e 22 de março de 2022. 

No dia 16 de março do mesmo ano, o governo também conduziu  audiência pública com a presença de representantes da sociedade civil, do judiciário e do setor privado.  

Edital

Segundo o presidente da Agência de Transportes Obras e Infraestrutura, Marcio Pinheiro Rodrigues, o lançamento do edital é um marco importante para o Estado, considerando que o uso da energia solar tem se expandido significativamente e se tornará a principal fonte energética do mundo.

“Ampliar o uso de energia renovável é um dos esforços globais para neutralizar a emissão de carbono e promover um futuro sustentável com mais qualidade de vida para as próximas gerações. Além disso, já temos altos níveis de poluição e crises energéticas, e o Governo do Tocantins, com a implantação de energia fotovoltaica em suas repartições, estará contribuindo com o planeta”, reforça o presidente.

A fase de licitação segue todos os ritos legais da norma brasileira e é onde será determinada a empresa ou consórcio que vencerá o pleito para desenvolver o projeto de energia solar.

O edital está disponível aqui. Outras informações poderão ser obtidas com a Comissão de Licitação pelos telefones: (63) 3218-7194/ 3218-1637 ou e-mail: slo.agto@gmail.com / licitacao@ageto.to.gov.br.

O histórico completo com todos os documentos relacionados ao projeto pode ser consultado neste link.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.