Ajuda financeira

Governo abre mão de recursos do Ministério da Saúde e repassa aos municípios do Tocantins

Recurso é oriundo do Ministério da Saúde.

Por Redação 514
Comentários (0)

27/03/2020 09h38 - Atualizado há 1 mês
Prédio do Ministério da Saúde

O governador do Tocantins, Mauro Carlesse, determinou nesta quinta-feira (26) que os mais de R$ 4,5 milhões, recebidos do Ministério da Saúde (MS) para o custeio de ações de enfrentamento da Covid-19 (novo Coronavírus), sejam repassados integralmente aos 139 municípios do Estado.

De acordo com o Ministério da Saúde, caberia aos governos estaduais a decisão de dividir ou não com os municípios os valores repassados. Com a determinação do governador, cada município tocantinense receberá o valor de R$ 2,90 por habitante em parcela única.

Diante da pandemia enfrentada por diversos países, estados e municípios, o fortalecimento das gestões municipais é essencial, pois é lá onde vivem os cidadãos tocantinenses e onde inicia os cuidados da saúde pública”, destacou o governador Mauro Carlesse.

O secretário de Estado da Saúde, Edgar Tollini, afirmou que o reforço financeiro para os municípios é uma medida do governo federal que fará muita diferença na assistência.

O Tocantins já havia recebido o valor de R$ 3 milhões para reforçar as ações preventivas e, com este novo recurso sabidamente distribuído pelo governador a todos municípios, poderemos melhorar a assistência na ponta, nas portas de entradas do SUS [Sistema Único de Saúde], o que poderá evitar o agravamento dos casos, a lotação de leitos hospitalares e até óbitos neste momento de pandemia mundial”, afirmou.

Medidas

Desde o dia 11 de março, quando a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou pandemia do novo coronavírus, o governador do Tocantins tem editado vários decretos colocando em prática ações que visam conter a proliferação da doença no Estado.

No boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) nesta quinta-feira (26), oito pessoas aparecem como infectadas pelo novo vírus. O Ministério da Saúde alerta que o pico da doença no Brasil deve ocorrer entre os meses de abril e junho.

O isolamento social é a forma mais eficaz para reduzir a onda de transmissão da doença e resguardar o sistema público de saúde, que não suportaria uma grande quantidade de casos graves”, finalizou o titular da SES, Edgar Tollini.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.