TO-387

Governo do Tocantins investe R$ 1 milhão para reduzir perigo na 'curva da morte'

O objetivo é tornar as curvas mais amenas, oferecer mais segurança para os veículos de carga e de passeio.

Por Redação 5.318
Comentários (0)

28/05/2019 11h27 - Atualizado há 2 anos
O “apertar da hora” é um trecho de cerca de 2 km

A Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto) está fazendo obras de correção de traçado da rodovia TO-387. A ação busca uma solução definitiva para o trecho 'apertar da hora', também conhecido como 'curva da morte'. No local há uma curva em declive, considerada muito perigosa.

O 'apertar da hora' é um trecho de cerca de 2 km com traçado sinuoso contendo várias curvas em sequência. Diversos acidentes com mortes já aconteceram no local. A rodovia liga o município de Palmeirópolis no Tocantins ao Estado de Goiás.

O custo do serviço está estimado em R$ 1 milhão e trará mais segurança aos motoristas que trafegarem na rodovia, assim como para os moradores da região que já presenciaram as mortes naquele trecho.

As obras entram em nova fase com a construção dos aterros e mudança do traçado visando melhorar a segurança dos usuários da rodovia.

A Ageto está suprimindo, ao máximo, as curvas da rodovia com o corte dos morros e barrancos nessa localidade. Além disso, está fazendo o alargamento do aterro para, posteriormente, tornar a asfaltar e sinalizar o trecho outra vez.

O objetivo é tornar as curvas mais amenas, oferecer mais segurança para os veículos de carga e de passeio. Com as obras em andamento, os motoristas precisam redobrar ainda mais a atenção.

Para o prefeito de Palmeirópolis, Fábio Vaz (PSD), as obras de correção do trecho do “apertar da hora” é a maior conquista que os munícipes de Palmeirópolis nos últimos 13 anos.

A rodovia foi asfaltada em 2005, mas ficou esse trecho maléfico, que vem ceifando vidas no decorrer destes anos. Refazer, reconstruir esse trecho da curva da morte é algo que traz dignidade ao cidadão de Palmeirópolis, como de toda a região, porque ali passam diversas linhas de ônibus interestaduais”, destacou o prefeito.

O trecho já registrou vários acidentes fatais

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.