850 km

Governo Federal assina concessão da BR-153 para duplicação até Aliança do Tocantins

Serão duplicados mais de 850 km de extensão da rodovia.

Por Redação 1.215
Comentários (0)

01/10/2021 16h52 - Atualizado há 3 meses
Ministro da Infraestrutura Tarcísio Freitas

O Governo Federal assinou, nesta sexta-feira (1º), o contrato de concessão da BR-153 entre Anaópolis (GO) e Aliança do Tocantins (TO) com o consórcio de empresas Ecovias do Araguaia (do grupo EcoRodovias), que ficará responsável pela administração da rodovia ao longo de 35 anos. A cerimônia é parte da comemoração dos 1.000 dias do governo Bolsonaro.

Em leilão realizado em abril, o grupo ofereceu o desconto tarifário máximo de 16,25%, com um valor final de R$ 0,10218 por quilômetro, e uma outorga (pagamento) de R$ 320 milhões à União - e outros R$ 960 milhões que serão investidos no trecho. Com a obra, devem ser criados cerca de 120 mil postos de trabalho, entre diretos, indiretos e efeito-renda.

"É investimento na veia para uma rota extremamente relevante para o agronegócio por interligar as regiões Norte e Sul do Brasil. A estimativa é que milhares de vidas sejam salvas com as melhorias durante os anos de concessão, e essa é a melhor forma de fazer infraestrutura", destacou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas.

Com 850,7 quilômetros de extensão, entre os municípios de Anápolis (GO) e Aliança do Tocantins (TO), as rodovias concedidas terão investimentos de R$ 7,8 bilhões em duplicações e melhorias na segurança viária e outros R$ 6,2 bilhões em contratação de serviços ao usuário. "O que preocupa mesmo é a conectividade. As pessoas precisam de Wi-Fi e de segurança, e é isso que teremos", enfatizou.

TRAVESSIAS URBANAS 

Além disso, o projeto abrange a implantação de faixas adicionais, vias marginais, dispositivos de interconexão em desnível, passarelas de pedestres, passagens inferiores, iluminação nas travessias urbanas e nas vias marginais, dentre outras melhorias. Também está previsto o atendimento 24h ao usuário que utilizar a via.

"A população verá o crescimento desse projeto e será impactada positivamente pelo dia a dia da obra, pela quantidade de investimento que vamos fazer e pela infraestrutura de padrão internacional que será apresentado ao longo dos anos de concessão", disse Marcelo Costa, secretário nacional de Transportes Terrestres.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.