Má gestão

Governo gasta R$ 30 mil com limpeza de fossa da CPPA e desperdiça R$ 10 mil com água todo mês

Por Redação AF
Comentários (0)

24/02/2016 09h53 - Atualizado há 1 mês
Fernando Almeida//Araguaina Noticias Além da superlotação, a Casa de Prisão Provisória de Araguaína (CPPA) enfrenta problemas com desperdícios de água, tratamento do esgoto e abriga focos de mosquitos da dengue. A unidade foi notificada pela Secretaria Municipal de Saúde, não resolveu o problema e foi multada em R$ 20 mil, por manter no pátio criadouros do Aedes aegypti. Uma vistoria foi realizada na manhã desta terça-feira (23) e detectou graves problemas. Logo na entrada do pátio, a água que jorra da caixa d'água e escorre pelo chão. O reservatório, que comporta 15 mil litros, está com a estrutura corroída e prestes a desabar. Para o Juiz da Vara de Execuções Penais, Antônio Dantas, a segurança do atual reservatório está ameaçada e o desperdício de água causa grandes prejuízos. “Está na eminência de desabar, com vários furos” alerta o magistrado. Dantas fez as contas e afirmou que o dinheiro gasto com o desperdício de água daria para comprar uma nova caixa.  Antes do vazamento, a conta de água custava cerca de R$ 4 mil. Com os vazamentos saltou para R$ 14 mil. A diferença é de R$ 10 mil, enquanto um novo reservatório custa em torno de R$ 9 mil. “Estamos pagando isso sem necessidade,” denunciou o juiz, criticando a falta de gestão. Esgoto a céu aberto Já na parte dos fundos da CPPA, o problema é o esgoto que se acumula a céu aberto, em valas ao lado da fossa, exalando mau cheiro. Todos os dias, quando transborda, a sujeira escorre para a rua e incomoda a vizinhança. Para amenizar a situação, o Limpa Fossa é acionado duas vezes por dia. O magistrado também fez os cálculos do dinheiro que desce pelo esgoto na CPPA. São R$ 30 mil gastos apenas com a empresa que faz a limpeza da fossa.  “São coisas simples que podem ser resolvidas de uma maneira correta e adequada. O problema  aqui de Araguaína não é falta de dinheiro público.  O problema é a má gestão da coisa pública,” desabafa o magistrado. Focos do mosquito da dengue no local Além da superlotação, vazamento na caixa e esgoto a céu aberto, o pátio da CPPA é um local propício para a proliferação do mosquito da dengue. No local há veículos aprendidos, que ficam no relento e acumulam água. Numa vistoria realizada pelos agentes de endemias foram encontrados vários focos do mosquito Aedes aegypti. Multas Por causa desses problemas, a CPPA foi multada em R$ 20 mil. “A multa vai ser aplicada agora porque o prazo [de 5 dias após as notificações] venceu. Já foram várias vezes notificados,” explicou o Secretário Municipal de Saúde, Jean Coutinho. Em relação à multa, ele especificou que são R$ 10 mil por causa das condições sanitárias da fossa. E os outros R$ 10 são referentes aos focos de dengue. A CPPA também pode levar outra multa por manter um matagal na calçada. A direção da unidade não se manifestou sobre os problemas encontrados durante a vistoria.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.