Em Araguaína

Jovem que desfigurou rosto da ex-namorada com facão na Via Lago pega 16 anos

A jovem foi perseguida, levou vários golpes de facão no rosto e só não foi a óbito porque se fingiu de morta.

Por Redação 3.753
Comentários (0)

01/10/2018 15h33 - Atualizado há 2 anos
O crime aconteceu em novembro de 2017

O jovem Divino da Silva Marinho foi condenado a 16 anos, 9 meses e 18 dias de prisão por tentar matar a ex-namorada com golpes de facão no rosto em Araguaína. O julgamento ocorreu nesta segunda-feira, 1º de outubro, no Tribunal do Júri.

A denúncia apresentada pelo Ministério Público Estadual (MPE) aponta que a agressão, em novembro de 2017, foi motivada por ciúmes.

Segundo o MPE, o agressor não gostou do fato de Milena Abreu de Moura, com 18 anos na época, ter ido a um show na Via Lago em comemoração ao aniversário de Araguaína.

Ele pediu que Milena fosse embora da festa, mas a jovem não quis ir naquele horário. Inconformado, Divino ameaçou a ex-namorada.

A tentativa de homicídio ocorreu quando Milena, acompanhada de familiares, voltava para casa. Ela foi perseguida, levou vários golpes de facão no rosto, na cabeça e se fingiu de morta para sobreviver. O rosto da jovem ficou desfigurado. 

Segundo a denúncia do Ministério Público, Divino agiu de forma consciente e voluntária, em razão da condição de sexo feminino da vítima, caracterizada pela violência doméstica e familiar.

O jovem foi preso dias depois escondido em uma chácara e disse que se sentiu um "monstro" ao ver as fotos do rosto mutilado da ex-namorada. 

O promotor Benedicto Guedes sustentou durante o julgamento que o crime foi praticado mediante torpeza, meio cruel, utilização de recurso de dificultou a defesa da vítima e feminicídio.

Divino da Silva Marinho

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.