Novo leilão

Lotes não arrematados e novos terrenos podem ser leiloados em Araguaína em 2021

Leilão desta quinta ocorreu no Tatersal do Parque de Exposições.

Por Redação
Comentários (0)

18/12/2020 08h33 - Atualizado há 2 meses
Leilão em Araguaína

Os lotes públicos de Araguaína não arrematados nesta quinta-feira (17) e outros terrenos serão leiloados em um novo leilão previsto para ocorrer em 2021, segundo a prefeitura.

Ocorrido no Tatersal do Parque de Exposições nesta quinta, o primeiro leilão de imóveis públicos de Araguaína ajudou várias famílias a alcançarem sonhos a preços atrativos e competitivos.

O evento ofereceu lotes nos setores Alto Bonito, Morada do Sol, Santa Mônica, Ana Maria, Oeste, Araguaína Sul e Nova Araguaína. A arrecadação será investida em melhorias em obras e serviços do Município.
 
Logo o primeiro lote leiloado já houve concorrência e foi arrematado pelo advogado Pedro Lima, 32 anos, que estava determinado a ficar com ele. “É do lado de casa, eu estava de olho nele desde que me mudei para o Morada do Sol e o valor não foi caro. Há cinco anos, quando não havia asfalto e nem nada, eu paguei R$ 40 mil onde moro e agora R$ 44 mil neste”, explicou.
 
Em uma situação parecida, o vendedor Gilmar Rocha também foi ao leilão para arrematar um lote específico no Morada do Sol e que já tinha tentado comprar anteriormente. “Fica do lado de casa e quero transformar esse lote em um negócio. Há um tempo, o dono queria R$ 70 mil por ele e agora consegui por R$ 51 mil”, relatou.
 
Nessa primeira disputa de lances com o advogado estava o casal Thiago Balduíno, 30 anos, e Emanuely Maranhão, 22 anos. O bancário e a estudante procuravam um local para construir a casa dos sonhos e arremataram um terreno também no Morada do Sol por R$ 61,8 mil. “Nós já temos uma casa que foi comprada quando nos casamos, há dois anos, e agora queremos algo que estamos planejando para o futuro”, falou o marido.
 
Valores

Foram oferecidos 48 lotes no leilão. Os tamanhos variam entre 326,46 e 654,15 metros quadrados, e as avaliações vão de R$ 13.600,32 até R$ 103.332,30, resultando em R$ 1.058.647,30.
 
Inédito no Tocantins

De acordo com o leiloeiro Eduardo Gomes, este tipo de leilão de imóveis públicos é o primeiro do Estado do Tocantins. “A Prefeitura de Araguaína está sendo visionária. É muito significante também para a gente ver como se comportará o mercado diante desse tipo de oferta e condições de compra”, afirmou.
 
Função social

Os imóveis foram recebidos pelo Município como forma de pagamento de tributos e serão revertidos em recursos que podem ser investidos diretamente na saúde, educação, segurança pública, infraestrutura e demais áreas.

Para o secretário municipal da Fazenda, Fabiano Souza, a Prefeitura está contribuído em várias frentes. “É uma oportunidade para o cidadão pagar mais barato porque o preço é de avaliação, não é papel do Poder Público ter lucro e a gente combate a especulação imobiliária. Com isso, o lote que estava parado cumpre a função social”, analisou o secretário.

(Com Marcelo Martin/prefeitura)

Foram oferecidos 48 lotes

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.