Operações Hygea e Éris

MPTO vai acompanhar investigação contra delegados, agentes e militares alvos da PF

Servidores foram afastados por determinação do STJ.

Por Redação 1.028
Comentários (0)

08/11/2021 09h11 - Atualizado há 7 meses
Ministério Público vai acompanhar apuração das denúncias

O Grupo de Atuação Especializada em Segurança Pública (Gaesp) do Ministério Público do Tocantins (MPTO) instaurou, na última sexta-feira (5), procedimento administrativo com o objetivo de monitorar e fiscalizar as medidas adotadas pelo atual secretário de Segurança Pública e pelo comandante-geral da Polícia Militar, voltadas a apurar e corrigir os fatos noticiados pela Polícia Federal nas operações Hygea e Éris.

O MPTO cita como base o afastamento do governador Mauro Carlesse (PSL) determinado pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ); do secretário estadual da Segurança Pública, Cristiano Barbosa Sampaio, e toda a cúpula da pasta, incluindo vários delegados, além do gerente de inteligência da Casa Militar, em razão de indícios de práticas de corrupção.

Diante disso, o Grupo de Atuação Especializada do MPTO vai acompanhar as medidas adotadas pela Secretaria da Segurança Pública (SPP) e pela Polícia Militar voltadas à apuração dos fatos no âmbito administrativo, que podem resultar em responsabilizações específicas para esta área.

O Gaesp acompanhará também as diretrizes e prioridades das pastas estaduais da área de segurança, bem como a execução das políticas de segurança pública.

Ao instaurar o procedimento, o Gaesp definiu pela formalização de convite ao novo secretário da Segurança Pública, Wlademir Costa, e ao comandante-geral da PM, Coronel Silva Neto, para uma reunião marcada para o próximo dia 11 de novembro na sede do MPTO.

VEJA MAIS

OPERAÇÕES

As operações Éris e Hygea tiveram como objetivo desarticular uma suposta organização criminosa composta por membros da cúpula do governo do Estado suspeitos de obstruir investigações de combate à corrupção e de cobrar propina relacionada ao Plano de Saúde dos Servidores do Estado do Tocantins.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2022 AF Notícias. Todos os direitos reservados.