Pedagogia

Mulheres presas no Tocantins conseguem entrar na faculdade por meio do Prouni; 'sonho realizado'

As apenadas foram classificadas para cursar pedagogia na modalidade graduação a distância.

Por Redação 850
Comentários (0)

13/02/2020 11h40 - Atualizado há 1 mês
Detentas aprovadas

O sonho de ter um diploma de nível superior é almejado por muitas pessoas, e o acesso a este ensino está mais facilitado atualmente. Exemplo disso são as três reeducandas da Unidade Prisional Feminina (UPF) de Talismã que foram aprovadas no Prouni.

As três internas foram classificadas para receber bolsas integrais de ensino superior na modalidade ensino à distância, todas para o curso de pedagogia. Duas delas são na faculdade Unopar, campus Gurupi (TO), e outra no Centro Universitário Claretiano, polo de Porangatu, município de Goiás.

Segundo a diretora a unidade, Edionayr Cabral Silva, a gestão administrativa do estabelecimento penal está trabalhando para conseguir as condições necessárias para que as reeducandas ingressem na graduação. “Estamos buscando junto ao Judiciário a aquisição dos computadores para elas poderem cursar o nível superior dentro da unidade prisional, pois como é 100% online. Também solicitamos a autorização judicial para efetuarmos as matrículas e agora estamos aguardando”, esclarece a chefe.

As reeducandas aprovadas estão otimistas, segundo a diretora. “Elas não esperavam, não acreditavam que seriam capazes. A gente correu atrás de material e fez aula preparatória para que elas pudessem fazer a prova. Também houve incentivo para que elas não desistissem e a aprovação foi uma surpresa enorme”, afirma.

A gestora explicou ainda que a aprovação das três apenadas tem servido como incentivo para as demais reeducandas da unidade. “Agora todas falam em fazer o Encceja e o Enem, porque elas viram que são capazes através do exemplo das outras”, diz.

A reeducanda N. N. S.,47 anos, concluiu o ensino médio na unidade. Foi a terceira vez que a apenada fez o Enem e, segundo ela, a aprovação foi uma surpresa.  “É um sonho realizado, porque antes de estar aqui, eu não me preocupava em estudar. Mas agora é real, vou fazer universidade e seguir em frente”, garante.

As reeducandas fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio para Adultos Privados de Liberdade e Jovens sob Medida Socioeducativa (Enem PPL).

+ Detento é aprovado em 6º lugar para cursar matemática na Universidade Federal do Tocantins

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.