Posse como senador

No Senado, Siqueira Campos defende urgência na criação de mais Estados: 'o ideal é ter 50'

"O ideal é ter 50 Estados", afirmou o ex-governador do Tocantins.

Por Redação 2.700
Comentários (0)

16/07/2019 12h31 - Atualizado há 1 mês
Siqueira Campos em discurso de posse no Senado Federal

Aos 90 anos, o ex-governador do Tocantins Siqueira Campos (DEM) tomou posse como senador da República nesta terça-feira (16), em Brasília, e já discursou em defesa da criação de novos Estados, no mínimo 20, segundo ele.

A solenidade de posse foi prestigiada por deputados federais, estaduais, presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins, Procurador-Geral de Justiça, senadores, governadores do Tocantins e DF, vários prefeitos do Estado, amigos e familiares.

Com a saúde fragilizada, Siqueira Campos abriu mão de falar sentado e caminhou em direção à tribuna do Senado Federal para fazer seu discurso de posse.

"A minha vinda aqui era exatamente para preencher um claro. Muita gente desejava que eu fosse senador. Minha carreira política está encerrada. Sou um velho que vai cuidar da família, dos netos, e das pessoas que precisarem de mim e dedicar às causas do Estado", disse.

Siqueira citou o poeta Carlos Drumond de Andrade ao defender mais atenção aos pobres. "Tenho duas mãos e o sentimento do mundo. Temos que ser solidários ao nosso povo, à probreza, àqueles que sofrem e que não têm nem condições de viver”, afirmou.

Mais Estados

Siqueira, o principal nome da criação do Tocantins, afirmou que o Brasil precisa criar mais 20 Estados, no mínimo. Ele também fez questão de relembrar os ex-parlamentares Ulisses Guimarães e Humberto Lucena, fontes que o ajudaram na luta pela criação do Tocantins.

“O Brasil precisa criar mais Estados, mais 20 no mínimo. O Pará, por exemplo, tem cidades com jurisdição maior que o Estado do Tocantins [Altamira]. Temos que mudar essa realidade. Temos que criar urgentemente pelo menos 13 Estados pra chegar aos 40 e ainda é pouco! O ideal é ter 50 Estados”, afirmou Siqueira.

O novo senador ainda defendeu a livre iniciativa e economia de mercado como fatores para o desenvolvimento do Brasil e superação das dificuldades, principalmente relacionadas à pobreza. Siqueira também criticou os escândalos de corrupção enquanto a população padece em busca de um emprego que ganhe pelo menos um salário mínimo e finalizou agradecendo a generosidade de todos.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.