DEIC

Operação prende 5 traficantes e apreende armas de fogo, drogas e munições em Gurupi

Os presos são suspeitos de integrar facções criminosas.

Por Redação
Comentários (0)

20/01/2021 15h45 - Atualizado há 1 mês
Drogas, armas e outros itens apreendidos

Uma operação prendeu cinco pessoas por tráfico de drogas e apreendeu três armas de fogo, entorpecentes, munições e certa quantia em dinheiro em Gurupi, na região sul do Tocantins, na manhã desta quarta-feira (20).

Coordenada pelo delegado-chefe da 8ª Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado (8ª DEIC), Rafael Falcão, a operação foi desencadeada nas primeiras horas da manhã, quando os policiais civis foram até uma residência no setor Malvinas após investigações apontarem que o imóvel estaria sendo utilizado para depósito e também para comercialização de drogas.

O delegado informou ainda que, durante o intercâmbio de informações em investigações que apuram a prática de crimes de tráfico de drogas e homicídios em Gurupi, os policiais civis identificaram uma casa onde criminosos estariam realizando a venda ilícita de entorpecentes e armazenando armas de fogo.

Ao abordarem dois homens e duas mulheres que estavam no local, foram encontrados com os suspeitos duas pistolas calibre 9mm com 24 munições intactas, 20 munições calibre .38, dois tabletes de maconha, três porções da mesma droga, duas porções médias e uma menor de cocaína, três balanças de precisão, rolos de plástico filme e sacos zip lock (usualmente utilizados para embalar entorpecentes fracionados), além de R$ 419,00 em espécie.

Em seguida, as equipes realizaram diligências e encontraram um quinto envolvido, residente no imóvel onde os quatro primeiros foram presos. Com ele ainda foram encontrados um revólver calibre .38 com numeração raspada, 13 munições intactas e também certa quantia em dinheiro.

Os envolvidos foram conduzidos até a Central de Atendimento da Polícia Civil de Gurupi, onde foram autuados em flagrante pela prática dos crimes de tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo e associação criminosa.

Conforme a Polícia Civil, todos os presos já possuem condenações anteriores e são suspeitos de integrar facções criminosas.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.