Eleição

Pesquisa para eleição da OAB-TO: Gedeon com 26,1%, Célio com 23,2% e Juvenal com 19,8%

A pesquisa foi realizada entre os dias 8 e 12 de novembro e ouviu 1.520 advogados.

Por Redação 2.171
Comentários (0)

13/11/2018 19h36 - Atualizado há 6 meses
Candidatos à presidência da OAB

Pesquisa realizada pelo Instituto Gauss, encomendada pelo AF Notícias, sobre a corrida eleitoral para a presidência da OAB Tocantins mostra o candidato Gedeon Pitaluga, da chapa OAB Independente, com 26,12%, seguido por Célio Henrique Rocha, da chapa OAB Proativa, com 23,29%, e Juvenal Klayber, da chapa Advocacia Unida e Respeitada, com 19,87% das intenções de voto.

A pesquisa foi realizada entre os dias 8 e 12 de novembro deste ano e ouviu 1.520 advogados de 15 cidades onde existem subseções da OAB, incluindo Palmas e os municípios de Araguaína, Gurupi, Porto Nacional, Paraíso do Tocantins, Colinas do Tocantins, Alvorada, Araguatins, Dianópolis, Guaraí, Miracema do Tocantins, Natividade, Pedro Afonso, Taguatinga e Tocantinópolis. . 

A pesquisa também mostra que 28,09% dos entrevistados não sabem ou não opinaram.

Outros 2,63% dos advogados ouvidos pelo Instituto Gauss disseram não votar em nenhum dos candidatos.

O intervalo de confiança da pesquisa  é de 95% e a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. 

O levantamento está registrado com o número de protocolo 27.0000.2018.003621-3.

REJEIÇÃO

O levantamento também avaliou a rejeição dos candidatos.

Quando questionados em quais dos concorrentes os entrevistados não votariam para presidente da Ordem, 16,58% optaram por Gedeon Pitaluga, outros 11,78% escolheram Célio Henrique e 5,79%, Juvenal Klayber.

Conforme a pesquisa, 28,68% dos advogados ouvidos disseram não rejeitar nenhum deles. Outros 37,17% não souberam ou não opinaram.

A eleição será realizada no próximo dia 28 de novembro. 

TENTATIVA DE IMPUGNAÇÃO

A chapa Advocacia Unida e Respeitada, do candidato Juvenal Klayber, na segunda-feira (12), tentou impedir a publicação da pesquisa ao pedir a impugnação do registro junto à Comissão Eleitoral da OAB Tocantins.

No pedido, a chapa questiona apenas o prazo do requerimento de registro da pesquisa e data de divulgação do resultado, alegando que não poderia nos últimos 15 dias do pleito.

No mesmo dia, a Comissão Eleitoral concedeu a liminar solicitada pela chapa e indeferiu o registro da pesquisa.

Diante da decisão, o AF Notícias entrou com um Mandado de Segurança na 1ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária do Estado do Tocantins (SJTO) para que o fato tivesse uma análise justa.

Em decisão liminar proferida na tarde desta terça-feira (13), o juiz federal Adelmar Aires Pimenta defendeu que a ampla liberdade de imprensa conferida pela Constituição Federal (artigos 5º, IV, IX, e 220) não pode ser cerceada por ato normativo infralegal de uma corporação profissional.

"Os atos infralegais emanados da OAB tem alcance restrito aos integrantes de suas fileiras, não tendo força normativa contra terceiro, especialmente para impedir a liberdade de imprensa, direito fundamental que decorre de fonte diretamente constitucional. Assim, nada impede que qualquer órgão de imprensa faça, contrate ou publique pesquisa ou sondagens de intenções de votos, independentemente de qualquer formalidade perante a OAB”, afirmou o juiz Aldemar Aires Pimenta.

Diante disso, o magistrado suspendeu o ato da Comissão Eleitoral e autorizou o AF Notícias a divulgar o resultado da pesquisa.

Em nota divulgada na manhã desta terça-feira (13), o AF Notícias demonstrou espanto com a decisão tomada pela Comissão Eleitoral de tentar impedir a divulgação da pesquisa. “O AF Notícias declara expressamente que cumpriu todos os requisitos exigidos pelo Estatuto Eleitoral e recebeu com espanto a impugnação, bem como a decisão”, afirmou.

O AF Notícias também lembrou sua história de honestidade, responsabilidade com a informação e o respeito às instituições. “Nas eleições municipais de 2016, em Araguaína, o AF Notícias foi o único a retratar o resultado das urnas através de pesquisas sérias. São quase 10 anos de jornalismo e mais de 1,2 milhão de acessos apenas no mês de outubro. O AF Notícias não lançaria sua credibilidade na lama. Essa é apenas mais uma eleição, de tantas outras que ainda virão!”, finalizou.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.