No Pará

Piloto do Tocantins que morreu em acidente aéreo no Pará já foi preso com 300 kg de cocaína

Na época, a prisão do piloto deu origem à operação 'Flak' da PF contra o tráfico internacional de drogas.

Por Nielcem Fernandes 3.244
Comentários (0)

13/08/2019 10h34 - Atualizado há 1 semana
Murilo e outro piloto foram presos com mais de 300 kg de cocaína em julho de 2018 no Tocantins

O piloto Murillo Ribeiro de Souza Costa, 33 anos, natural de Formoso do Araguaia, sul do Tocantins, está entre as vítimas fatais do acidente com uma aeronave de pequeno porte que caiu numa região de mata no município de Itaituba, sudeste do Pará, no ultimo domingo (11).

A identidade do piloto tocantinense foi confirmada nesta segunda-feira (12) pela Polícia Civil. Murillo já havia sido preso em julho de 2018 em um avião com mais de 300 kg de cocaína ao tentar desembarcar numa pista de pouso na zona rural de Formoso do Araguaia.

Na época, a prisão do piloto deu origem à operação “Flak” da Polícia Federal para desarticular uma organização criminosa especializada tráfico internacional de drogas.

Os outros dois mortos no acidente são Eduardo Teles Menezes e Reinaldo Lopes da Fonseca. Segundo informações do G1 Pará, a aeronave de prefixo PTNKK havia decolado da cabeceira do rio Piranhas com destino ao distrito de Moraes de Almeida.

O corpo de Murilo deve ser velado e sepultado em Formoso do Araguaia (TO), sua cidade natal.

 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.