Luz na Infância

Polícia Civil do Tocantins cumpre mandados em operação internacional contra pedofilia

As ações simultâneas realizadas no Brasil e na Argentina mobilizam um efetivo aproximado de 1.000 policiais.

Por Agnaldo Araujo 1.587
Comentários (0)

22/11/2018 08h53 - Atualizado há 5 meses
Agentes durante a operçaão

A Polícia Civil do Tocantins participa da Operação Luz na Infância 3, coordenada pelo Ministério da Segurança Pública (MSP) e realizada em todo o Brasil nesta quinta-feira (22).

No Tocantins, as investigações foram presididas pela Delegada de Polícia Civil, Milena Lima, titular da Delegacia de Repressão a Crimes Cibernéticos(DRCC) e a operação deflagrada pelos Delegados de Polícia Civil, Gregory Monte e Heliomar Silva, nas primeiras horas da manhã.

A operação integra a força-tarefa de combate à prática de pedofilia em âmbito nacional e internacional, cujas ações envolvem Polícias Civis do Distrito Federal e de 18 Estados, além do Corpo de Investigações Judiciais (CIJ), do Ministério Público Fiscal da Cidade Autônoma de Buenos Aires, Argentina, tendo a maioria dos alvos identificados pela Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Dint/Senasp/MSP).

As equipes procuram arquivos com conteúdos relacionados a crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes. As ações simultâneas realizadas no Brasil e na Argentina mobilizam um efetivo aproximado de 1.000 policiais.

A Operação Luz na Infância 3 é fruto de cooperação entre a Diretoria de Inteligência da Senasp, a Polícia de Imigração e Alfândega dos EUA (US Immigration and Customs Enforcement-ICE), o Corpo de Investigações Judiciais (CIJ) do Ministério Público Fiscal da Cidade Autônoma de Buenos Aires e as Polícias Civis do Brasil para o desenvolvimento e aprimoramento da atividade de repressão à exploração sexual infantojuvenil.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.