Polícia Civil promove reprodução simulada da morte de Delegado da Polícia Federal

Por Redação AF
Comentários (0)

26/11/2012 12h08 - Atualizado há 1 mês
<div style="text-align: justify;"> <span style="font-size:14px;">Atendendo solicita&ccedil;&atilde;o da Superintend&ecirc;ncia da Pol&iacute;cia Federal, a Pol&iacute;cia Civil, por interm&eacute;dio do Instituto de Criminal&iacute;stica &ndash; IC, realizou na tarde deste domingo (25) a reprodu&ccedil;&atilde;o simulada do homic&iacute;dio do qual foi v&iacute;tima o Delegado da Pol&iacute;cia Federal Edward Neves Duarte. A a&ccedil;&atilde;o teve in&iacute;cio por volta das 13h na quadra 208 Sul, e contou com a participa&ccedil;&atilde;o dos tr&ecirc;s acusados pelo crime.<br /> <br /> O primeiro a dar sua vers&atilde;o para os fatos foi Douglas Souza em seguida, foi &agrave; vez de Fabr&iacute;cio Ara&uacute;jo da Silva, fornecer detalhes de sua participa&ccedil;&atilde;o e, por &uacute;ltimo Jhonatan Almeida da Silva contou como ele e seus comparsas assassinaram o Delegado Duarte, que segundo eles, teria reagido a uma tentativa de assalto no &uacute;ltimo dia 19 do corrente m&ecirc;s quando chegava a sua resid&ecirc;ncia.<br /> <br /> Segundo o Superintendente da Pol&iacute;cia Federal, &Eacute;lzio da Silva e o Procurador Federal Victor Manoel Mariz, a reprodu&ccedil;&atilde;o foi muito importante e teve por objetivo principal dirimir as d&uacute;vidas que ainda restam entre os depoimentos e os vest&iacute;gios encontrados na cena do crime e, tamb&eacute;m identificar as poss&iacute;veis contradi&ccedil;&otilde;es nas vers&otilde;es apresentadas pelos acusados a fim de se reconstruir toda a din&acirc;mica dos fatos, dando celeridade as investiga&ccedil;&otilde;es para se chegar a uma conclus&atilde;o correta do que aconteceu.<br /> <br /> A reprodu&ccedil;&atilde;o tamb&eacute;m serviu para esclarecer qual foi a real participa&ccedil;&atilde;o de cada um dos tr&ecirc;s acusados no epis&oacute;dio e, consequentemente tamb&eacute;m foi importante para os operadores do direito no que diz respeito &agrave; dosimetria das penas e, tamb&eacute;m das qualificadoras. A a&ccedil;&atilde;o tamb&eacute;m serviu para complementar tudo o que j&aacute; foi apurado at&eacute; o momento.<br /> <br /> Na oportunidade, cerca de trinta e cinco militares do Ex&eacute;rcito Brasileiro pertencentes ao 22&ordm; Batalh&atilde;o de Infantaria, sob o comando do Capit&atilde;o Aureliano, tamb&eacute;m participaram de toda a a&ccedil;&atilde;o desde o in&iacute;cio do dia fornecendo toda a parte log&iacute;stica de seguran&ccedil;a, alimenta&ccedil;&atilde;o e, ainda atuando de forma ativa no isolamento do per&iacute;metro da quadra e coordenando o tr&acirc;nsito de pessoas e ve&iacute;culos, contribuindo assim para o bom andamento da reprodu&ccedil;&atilde;o simulada. &ldquo;Nossa miss&atilde;o &eacute; prestar o apoio log&iacute;stico com barracas e alimenta&ccedil;&atilde;o, fazer o bloqueio das ruas e garantir a seguran&ccedil;a dos participantes e, tamb&eacute;m do local evitando que pessoas alheias a a&ccedil;&atilde;o atrapalhem o andamento dos trabalhos&rdquo;, concluiu o capit&atilde;o.<br /> <br /> Al&eacute;m dos peritos do IC de Palmas, respons&aacute;veis pela reprodu&ccedil;&atilde;o, o Perito Leonardo Ribas do 3&ordm; N&uacute;cleo de Per&iacute;cia Criminal, localizado em Gurupi, tamb&eacute;m foi solicitado, pela Pol&iacute;cia Federal, para compor a equipe devido &agrave; vasta experi&ecirc;ncia que possui em casos de homic&iacute;dio. Sua fun&ccedil;&atilde;o foi determinar a trajet&oacute;ria exata dos proj&eacute;teis que foram disparados na cena do crime. O perito tamb&eacute;m foi o respons&aacute;vel pelo laudo bal&iacute;stico realizado no 3&ordm; N&uacute;cleo de Per&iacute;cia de Gurupi, o qual confirmou que os tiros disparados pelos criminosos partiram do rev&oacute;lver calibre 38 que estava de posse dos mesmos e, que foi encontrado pouco tempo depois em uma constru&ccedil;&atilde;o.<br /> <br /> O Grupo de Opera&ccedil;&otilde;es Policiais Especiais da Pol&iacute;cia Civil &ndash; Gote, com um efetivo de 15 integrantes e 4 viaturas, sob o comando do Delegado Roger Knewitz, participou de forma intensa de todas as etapas da reprodu&ccedil;&atilde;o simulada, auxiliando na seguran&ccedil;a e condu&ccedil;&atilde;o dos acusados e contribuindo de forma decisiva para o sucesso da a&ccedil;&atilde;o.<br /> <br /> Segundo o Delegado Knewitz, a participa&ccedil;&atilde;o da unidade especial da PC foi uma requisi&ccedil;&atilde;o da Pol&iacute;cia Federal o que demonstra a confian&ccedil;a e a credibilidade que o Gote desfruta n&atilde;o s&oacute; da sociedade tocantinense, mas tamb&eacute;m pelas demais for&ccedil;as de seguran&ccedil;a do Estado.<br /> <br /> A reprodu&ccedil;&atilde;o simulada foi considerada como muito &uacute;til e satisfat&oacute;ria sendo encerrada por volta das 18 horas ap&oacute;s ter todas as suas fases conclu&iacute;das com muito &ecirc;xito.</span></div>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Mais Notícias

De Figueirópolis

Professor do Tocantins vence prêmio nacional com projeto sobre esportes

O objetivo do prêmio é reconhecer o trabalho dos professores que contribuem para a qualidade da educação básica.

Investigação

PF prende médico no Tocantins em operação que investiga corrupção na Saúde

Mandados também estão sendo cumpridos em São Luís (MA), Imperatriz (MA), Parauapebas (PA), Brasília (DF) e Goiânia (GO).

Estado

Bunge Açúcar e Bioenergia abre vagas para jovens engenheiros no Tocantins

As inscrições vão até o dia 9 de novembro.

Nesta quinta, 18

Vagas de emprego para manicure, mecânico, porteiro, zelador e vendedor

As vagas são para todos os níveis de escolaridade e estão distribuídas em nove cidades do Estado.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.