Saúde

Prefeitura publica edital ofertando salário de até R$ 16,5 mil, mas cancela logo depois

O edital ofertava 42 vagas imediatas.

Por Conteúdo AF Notícias 739
Comentários (0)

29/07/2021 16h18 - Atualizado há 3 meses
Sede da Prefeitura de Miracema

A Prefeitura de Miracema do Tocantins publicou edital de chamamento destinado à contratação de profissionais para atuar nas unidades de saúde do Município, mas cancelou o procedimento rapidamente alegando falhas.

O edital ofertava 42 vagas imediatas e 17 descritas como 'cadastro de reserva mínimo' ou apenas 'reserva mínima'. A remuneração ofertada variava de R$ 2,5 mil a R$ 16.500,00 sendo R$ 500 de gratificação-covid.

Receberiam remuneração fixa farmacêutico, biomédico, nutricionista, odontólogo, psicólogo, educador físico, fisioterapeuta, médico generalista destinado ao Centro de Atendimento ao Covid-19, médico clínico geral, assistente social e terapeuta ocupacional.

O edital também dispunha de vagas para médicos ortopedista, cardiologista, pediatra, psiquiatra, geriatra e ginecologista, mas eles poderiam realizar de 40 a 80 consultas no mês e receberiam R$ 100 por cada uma.

Conforme o edital, poderia participar do chamamento pessoa física ou jurídica que preenchesse as condições mínimas exigidas.

O edital foi lançado no dia 26 de julho, mas o cancelamento foi anunciado dois dias depois. Em nota, a prefeitura disse que “algumas falhas foram verificadas através de diversas manifestações de profissionais, relacionadas a critérios de habilitação para determinados profissionais, o que poderia gerar erros e macular o procedimento”.

Apesar do cancelamento ser anunciado, a nota afirma que o procedimento deve passar “por uma nova análise e ajustes, objetivando corrigir eventuais erros”, dando a entender que o credenciamento pode ser retomado posteriormente.

O edital pode ser encontrado aqui.

 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.