Em Imperatriz

Preso soldado que assassinou médico Bruno Calaça; jovem foi sepultado no Tocantins

Jovem havia se formado há poucos dias no Itpac de Porto Nacional.

Por Redação 5.315
Comentários (0)

28/07/2021 08h15 - Atualizado há 1 mês
Soldado da PM-MA estava foragido desde a madrugada do crime

Foi preso na tarde desta terça-feira (27), o soldado da Polícia Militar do Maranhão, Adonias Sadda, o autor do assassinato do jovem médico Bruno Calaça Barbosa, de 24 anos, em Imperatriz. 

O soldado da PM estava foragido desde a madrugada de segunda-feira (26), dia do crime, e foi preso escondido na residência de seu advogado pelo serviço de inteligência. Todas as cidades próximas a Imperatriz estavam sendo monitoradas pela polícia em busca do soldado. 

O secretário estadual da Segurança Pública, Jefferson Portela, disse que as investigações agora vão  apurar a motivação do crime e, se o soldado contou com ajuda para fugir do local e se esconder. Além disso, também serão investigadas as circunstâncias da realização da festa que, segundo o secretário, era considerada ilegal. Novas testemunhas do caso, que estavam na festa, serão ouvidas pela Polícia Civil.

"Vamos agora pontar as circunstâncias dos fatos, até o ato final com o disparo contra a vítima. Depois, a fuga do local dos fatos (...) e também, porque essa festa acontecia fora do horário permitido. Porque essa festa é considerada por nós ilegal, descumprindo as regras de horário e outras regras sanitárias", disse o secretário.

Após a prisão, Adonias Sadda foi conduzido para a Delegacia Regional do município, para prestar esclarecimentos sobre o caso.

Morto sem esboçar nenhuma reação

Um vídeo das câmeras de segurança mostra o momento em que o médico Bruno Calaça é morto dentro da boate. Nas imagens, o médico aparece sentado em um palco conversando com algumas pessoas, quando é surpreendido pelo soldado Adonias Sadda, que o empurra e efetua um disparo de arma de fogo no peito do jovem.

Bruno Calaça ainda se levanta, dá uns dois passos com a mão no peito e, logo em seguida, cai no chão. Ele morreu no local.

O velório de Bruno Calaça Barbosa foi realizado na manhã desta terça-feira (27) em Porto Nacional (TO). O sepultamento ocorreu às 14h no cemitério São Pedro, no mesmo município.

Recém-formado

Bruno Calaça Barbosa, de 24 anos, estava recém-formado do curso de medicina. Ele fez faculdade no Instituto Presidente Antônio Carlos (Itpac) em Porto Nacional.

Nas redes sociais, os irmãos de Bruno, que também fazem faculdade de medicina no Tocantins, lamentaram a morte e contaram o quanto ele estava feliz com a formatura, há cerca de 10 dias.

"Você estava tão feliz com a sua formatura, quem te via, sentia sua felicidade, transbordar", escreveu Caio Calaça, em postagem no Instagram.

A Associação dos Estudantes de Medicina do Tocantins emitiu nota de pesar sobre a morte e destacou as qualidades do estudante recém-formado.

"Bruno era incrivelmente inteligente, era amigo de tantos, era irmão e filho. Um rapaz carinhoso que nunca brigava. Estava sentado antes de ser atingido no peito, por um disparo efetuado por um profissional militar que, aparentemente, não estava em serviço oficial. [...] Estava comemorando a sua formatura, empolgado com o futuro que tinha pela frente".

O Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos (ITPAC), onde Bruno estudou também lamentou a morte. "Neste momento, nos unimos em oração à sua família e amigos para que essa perda possa ser compreendida com a esperança do conforto de Deus".

Com informações do G1 Maranhão.

Bruno Calaça estava comemorando a formatura em medicina
Bruno estava sentado quando foi morto pelo soldado da PM

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.