Professores superam desafios, mas ainda falta o reconhecimento profissional

Por Redação AF
Comentários (0)

15/10/2012 13h52 - Atualizado há 1 semana
<div style="text-align: justify; "> <u><strong><span style="font-size:14px;">Arnaldo Filho</span></strong></u><br /> <em><span style="font-size:14px;">AF Not&iacute;cias</span></em><br /> <br /> <span style="font-size:14px;">Hoje (15) &eacute; o Dia do Professor, alguns reconhecem a import&acirc;ncia desses trabalhadores, pois s&atilde;o eles que ajudam a formar os cidad&atilde;os. Sem o docente, ningu&eacute;m saberia matem&aacute;tica, ci&ecirc;ncias, l&iacute;ngua portuguesa e outras mat&eacute;rias que n&oacute;s aprendemos durante toda a nossa vida escolar. Infelizmente, a profiss&atilde;o &eacute; cada vez mais desvalorizada a partir de diversos pontos negativos. Por isso, o interesse em exercer tamb&eacute;m diminuiu.<br /> <br /> Para os professores das redes municipal, estadual e federal de educa&ccedil;&atilde;o, n&atilde;o se t&ecirc;m muito o que comemorar, por&eacute;m, o momento serve para relembrar e avaliar as lutas por melhores condi&ccedil;&otilde;es de trabalho.<br /> <br /> <u><strong>Dados positivos e negativos</strong></u><br /> <br /> Conforme a pesquisa &ldquo;Retrato das Escolas 3&rdquo;, organizada pela Confedera&ccedil;&atilde;o Nacional dos Trabalhadores em Educa&ccedil;&atilde;o (CNTE), feita no ano de 2003, apontava que 71% dos docentes brasileiros atuam em escolas da rede p&uacute;blica, sendo que 48% trabalham numa jornada de trabalho de 40 horas. 43% afirmaram que tinha problemas de sa&uacute;de.<br /> <br /> Apesar dos dados terem quase uma d&eacute;cada, a realidade dos professores ainda &eacute; a mesma e &eacute; uma das pesquisas mais recentes sobre o assunto.<br /> <br /> &Eacute; bem verdade que a falta de condi&ccedil;&otilde;es de trabalho - como uma boa infraestrutura nas depend&ecirc;ncias da escola, melhor carga hor&aacute;ria e sal&aacute;rio- motivaram e motivam a muitos professores a buscar outra profiss&atilde;o.<br /> <br /> Um outro estudo feito em 2010 pela Funda&ccedil;&atilde;o Lemann e pelo Instituto Futuro Brasil (IFB) mostra que a profiss&atilde;o, apesar dos pontos negativos, est&aacute; atraindo novas pessoas. Os dados mostram que o Brasil ganhou 4500 professores no Ensino Fundamental por ano. Esse aumento no n&uacute;mero de docentes do Ensino Fundamental se deve principalmente ao incremento no n&uacute;mero de matr&iacute;culas deste n&iacute;vel de ensino na &uacute;ltima d&eacute;cada.<br /> <br /> Por&eacute;m, a pesquisa aponta que 60% dos docentes est&atilde;o ensinando nas salas das turmas de Ensino M&eacute;dio.<br /> <br /> Os dados apontam que a flexibilidade da carga hor&aacute;ria, f&eacute;rias por mais tempo, baixa taxa de desemprego e a vontade de realizar um desenvolvimento social s&atilde;o um dos fatores para alguns quererem trabalhar como professores.<br /> <br /> <u><strong>Incentivos para ser professor</strong></u><br /> <br /> Os dados tamb&eacute;m mostram que h&aacute; poucos incentivos financeiros para que os alunos do Ensino M&eacute;dio se tornem professores, embora as disparidades salariais entre os docentes do setor p&uacute;blico e as demais carreiras tenham diminu&iacute;do ao longo dos anos.<br /> <br /> <strong><u>Trabalho gratificante</u></strong><br /> <br /> Apesar dos problemas, o trabalho do professor &eacute; compensador e gratificante, uma vez que recebem o reconhecimento dos estudantes e da sociedade. &Eacute; uma profiss&atilde;o que passa e guia o conhecimento.&nbsp; Al&eacute;m do mais, &eacute; muito bom ser cumprimentado na rua e receber elogios de ex-alunos pelo trabalho que fez diferen&ccedil;a em sua vida.<br /> <br /> O professor precisa renovar o f&ocirc;lego para superar a falta de estrutura e os sal&aacute;rios que n&atilde;o est&atilde;o &agrave; altura da import&acirc;ncia da atividade. Sendo assim, a maior recompensa &eacute; ver os jovens tomando consci&ecirc;ncia de quem s&atilde;o e posicionando-se de forma intelectualmente aut&ocirc;noma diante de sua realidade. Para isso, os profissionais vencem as dificuldades do dia a dia e transformam o processo de ensino em uma experi&ecirc;ncia democr&aacute;tica, criativa e bem-sucedida.<br /> <br /> Parab&eacute;ns professor!&nbsp; O <span style="color:#0000cd;"><em>AF Not&iacute;cias</em></span> reconhece sua import&acirc;ncia e abre as portas para participar dos debates na defesa de melhores condi&ccedil;&otilde;es de trabalho e valoriza&ccedil;&atilde;o profissional.&nbsp;<br /> <br /> <em>(Dados obtidos em Nominuto.com)</em></span></div>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.