Procon questiona

Redução de 52,3% no preço da gasolina ainda não chegou ao consumidor do Tocantins

Questionamentos foram feitos ao Sindiposto nesta quinta-feira, 26.

Por Redação 3.188
Comentários (0)

26/03/2020 15h30 - Atualizado há 6 dias
Carro sendo abastecido

O Procon notificou o Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Tocantins (Sindiposto), nesta quinta-feira (26), e solicitou uma justificativa para o motivo de as reduções nos preços ainda não terem sido repassadas para os postos de combustíveis.

No documento, o Procon destaca que as reduções nos preços dos combustíveis anunciadas pela Petrobras nos três primeiros meses de 2020 chegam a 52,3% na gasolina e 32,5% no diesel.

O superintendente do Procon Tocantins, Walter Viana, afirmou que foi dado o prazo de 48h para que o sindicato envie a documentação justificando porque a redução não foi realizada na proporção anunciada pela Petrobras nos postos de combustíveis do Estado.

Na prática, estas reduções ainda não chegaram aos consumidores. Solicitamos ao Sindiposto que apresente os documentos que comprovem o motivo da não redução dos preços dos combustíveis. Também recomendamos que essas reduções sejam repassadas integralmente aos tocantineneses”, explicou Viana.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.