Sandoval diz que Kátia comprou "gato por lebre" e tem como provar quanto empresário cobrou para fazer denúncia

Por Redação AF
Comentários (0)

28/09/2014 16h03 - Atualizado há 1 semana
<span style="font-size:14px;">O governador Sandoval Cardoso (SD) reagiu com indigna&ccedil;&atilde;o &agrave; representa&ccedil;&atilde;o formulada pela senadora K&aacute;tia Abreu (PMDB) que o acusa de ter apresentado &quot;notas frias&quot; para receber a verba indenizat&oacute;ria de seu gabinete na Assembleia Legislativa, enquanto estava na presid&ecirc;ncia. &ldquo;<em>Ao inv&eacute;s dela se preocupar com as investiga&ccedil;&otilde;es do avi&atilde;o preso em Piracanjuba, j&aacute; que ela &eacute; presidente do PMDB, ela est&aacute; preocupada com a m&aacute;quina de xerox do meu gabinete</em>&rdquo;, rebateu Sandoval.<br /> <br /> <u><strong>Den&uacute;ncia: notas frias</strong></u></span><br /> <br /> <span style="font-size:14px;">De acordo com a den&uacute;ncia, Sandoval Cardoso, com a ajuda do ent&atilde;o diretor geral da Assembleia Legislativa, Joaquim Carlos Parente J&uacute;nior, teria estimulado Alu&iacute;zio de Castro Junior a abrir empresa fantasma para a emiss&atilde;o de notas frias, no final de 2012. A den&uacute;ncia afirma que, s&oacute; sobre o material a que a senadora K&aacute;tia Abreu teve acesso, o Sandoval teria recebido R$ 223.734, 75, sem ter prestado qualquer tipo de servi&ccedil;o &agrave; Casa Legislativa.<br /> <br /> A representa&ccedil;&atilde;o diz que foram &ldquo;dezenas de notas&rdquo; emitidas em nome de Sandoval Cardoso, sendo pagas pela Assembleia Legislativa. Entre as descrimina&ccedil;&otilde;es dos documentos, foram destacados por K&aacute;tia Abreu loca&ccedil;&otilde;es de ve&iacute;culos, equipamentos de inform&aacute;tica e &ldquo;repetidas pesquisas de opini&atilde;o p&uacute;blica&rdquo;.</span><br /> <br /> <span style="font-size:14px;">Alu&iacute;zio de Castro teria alegado em v&iacute;deo que o dinheiro iria &ldquo;para o bolso de Sandoval&rdquo;. &ldquo;Ele utilizava as notas, que n&atilde;o era utilizado o servi&ccedil;o. Nunca tive carro, micro&ocirc;nibus, nunca soube o que &eacute; pesquisa de opini&atilde;o p&uacute;blica, nunca fiz panfleto, nunca fiz nada e ele utiliza dessas notas para receber dinheiro p&uacute;blico sem o devido servi&ccedil;o&rdquo;, teria dito o suposto empres&aacute;rio fantasma, conforme a representa&ccedil;&atilde;o.</span><br /> <br /> <span style="font-size:14px;"><u><strong>Sandoval diz que den&uacute;ncia por comprada</strong></u><br /> <br /> <em>&ldquo;A senadora sabe muito bem como um parlamentar pode utilizar a verba de gabinete para cobrir despesas e pagou caro por uma den&uacute;ncia vazia, comprando gato por lebre. Temos como provar que o empres&aacute;rio cobrou (e quanto cobrou) para fazer a den&uacute;ncia. &Eacute; mais um crime de caixa 2 cometido pelo PMDB, porque esse dinheiro n&atilde;o vai aparecer na rela&ccedil;&atilde;o de despesas do partido. Vou dar todas as informa&ccedil;&otilde;es ao minist&eacute;rio p&uacute;blico e quero investiga&ccedil;&atilde;o sobre esse pagamento. Isso &eacute; crime eleitoral</em>&rdquo;, acusou Sandoval e questionou: <em>&ldquo;O que levaria um empres&aacute;rio a se autoincriminar, assumindo um suposto crime de corrup&ccedil;&atilde;o passiva? S&oacute; muito dinheiro&rdquo;</em>.<br /> <br /> <u><strong>Investiga&ccedil;&atilde;o sobre os R$ 500 mil no avi&atilde;o</strong></u><br /> <br /> <em>&ldquo;Quando ouvi a senadora convocando uma coletiva no Minist&eacute;rio P&uacute;blico achei que ela ia pedir investiga&ccedil;&atilde;o sobre o avi&atilde;o, j&aacute; que ela &eacute; a comandante do grupo, fez a interven&ccedil;&atilde;o no partido e &eacute; a presidente. Ela &eacute; a respons&aacute;vel pelo aluguel da camionete e pelo avi&atilde;o onde foram encontrados R$ 500 mil e propaganda de Marcelo Miranda. Ela precisa explicar se sabia ou n&atilde;o da liga&ccedil;&atilde;o do irm&atilde;o do Marcelo Miranda com o empres&aacute;rio Douglas.&nbsp; Ela assina pelo partido, como assinou a queixa contra mim no MPE&rdquo;</em>, completou Sandoval.<br /> <br /> <u><strong>K&aacute;tia pagou tratamento dent&aacute;rio com verba indenizat&oacute;ria, diz Gomes</strong></u><br /> <br /> O candidato a senador Eduardo Gomes tamb&eacute;m saiu em defesa de Sandoval e do uso legal de verbas indenizat&oacute;rias de gabinetes por parlamentares. <em>&ldquo;A senadora &eacute; quem mais faz uso dessas verbas, tendo inclusive pago um tratamento dent&aacute;rio com verba do congresso, no valor de R$ 42 mil reais. &Eacute; a chapa (dentadura) mais cara que j&aacute; se teve not&iacute;cia no Brasil&rdquo;</em>, disse Eduardo Gomes.</span>
ASSUNTOS

Comentários (0)

Mais Notícias

Eleições 2018

Candidato do Bolsonaro no Tocantins, Simoni diz estar surpreso com adesões

"Vamos levar propostas para consertar o Tocantins", disse o candidato.

Especialistas comentam

Araras sobrevivem na mira do tráfico de animais silvestres no Tocantins

A trajetória de tratamento da espécie se estende por diferentes períodos, conforme as condições de saúde.

Redes Sociais

TSE manda Twitter fornecer dados de perfis que festejaram ataque a Bolsonaro

Twitter deverá entregar dados de 16 perfis que incentivaram agressões a Bolsonaro

Eleições 2018

Ciro compara Bolsonaro a Hitler: 'um fascista que vai descambar pra violência'

A mesma comparação tem sido feita em diversas reuniões políticas.

Veja a tabela

200 vagas de emprego para Palmas, Araguaína e mais sete cidades do Tocantins

As oportunidades desta terça-feira (25) são para nove cidades do Estado.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.