Comparação de preços

Taxas dos Detrans no Norte do Brasil têm diferença de mais de 500% em relação ao Tocantins

O levantamento considera os serviços mais procurados pelo cidadão.

Por Redação 1.089
Comentários (0)

17/01/2020 17h27 - Atualizado há 1 mês
Foram pesquisados os serviços mais procurados pelos usários

Um levantamento realizado nos Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans) da região Norte do Brasil mostrou que as taxas cobradas pelos órgãos desses estados chegam a ter diferença de mais de 500% do valor dos mesmos serviços cobrados no Tocantins.

A pesquisa analisou os serviços mais procurados pelos usuários, como transferência de propriedade, CNH, inclusão de alienação e baixa, entre outros. 

CERTIDÃO NEGATIVA

Em Rondônia, por exemplo, a Certidão Negativa de Multas chega a custar R$ 115,21, enquanto no Tocantins o valor é de R$ 17,69. Já a taxa por atraso do licenciamento é de R$ 36,86 no Detran/TO, enquanto no Acre ela custa R$ 149,87, no Amapá, R$ 95,53, e em Roraima R$ 72,68.

BAIXA OU INCLUSÃO DE ALIENAÇÃO

O usuário que quiser fazer uma baixa ou inclusão de alienação de reserva de alienação no Amapá pagará o valor de R$ 267,46, em Rondônia pagará R$ 240,31, já no Tocantins o valor cobrado é de R$ 86,71.

TRANSFERÊNCIA

Outra taxa que mostra a disparidade nos valores cobrados entre os Detrans da região Norte é referente à transferência de propriedade que no Tocantins custa R$ 110,60, enquanto em Rondônia o valor é de R$ 359,76 e no Amapá de R$ 267,46.

CNH

Os valores cobrados para a obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) também possuem grande diferença quando comparado os cobrados pelo Detran/TO e dos demais órgãos estaduais de trânsito. O valor da taxa da primeira habilitação é de R$ 221,21 no Tocantins e chega a custar R$ 395,81, em Rondônia e R$ 386,58 no Amapá.

2ª VIA CNH

Já a segunda via da CNH custa R$ 53,49 no Tocantins enquanto nos demais estados da região Norte os valores são superiores: R$ 56,89 (Acre); R$ 125,38 (Amapá); R$ 73,99 (Amazonas); R$ 95,10 (Pará); e R$ 113,09 em Rondônia.

Os Detrans são autarquias estaduais e têm os valores das suas taxas definidos pelos Governos Estaduais, sendo necessária a aprovação dos valores pelas Assembleias Legislativas.

OUTRAS REGIÕES DO BRASIL

O levantamento realizado pela reportagem incluiu também comparação das taxas cobradas pelo Detran/TO com as cobradas em outros estados fora da região Norte do país.

A segunda vida de Certificado de Registro de Licenciamento de Veículo (CRLV) tem o valor cobrado no Tocantins de R$ 169,59, enquanto em Santa Catarina o mesmo procedimento custa R$ 366,81, uma diferença de mais de 116%.

A transferência de propriedade no Tocantins tem o valor de R$ 29,49 e no Paraná de R$ 53,43. Referente ao primeiro emplacamento, o valor da taxa cobrada no Tocantins é de R$ 87,89 e no Espírito Santo, R$ 208,72. O mesmo procedimento em Minas Gerais custa R$ 181,87.

O valor do primeiro emplacamento no Tocantins (R$ 87,89) comparado com a Paraíba (R$ 280,06) tem uma diferença de 218%. Já a expedição de permissão internacional para dirigir tem uma diferença de 130% na comparação entre o Tocantins (R$ 138,00) e o Mato Grosso do Sul (R$ 317,53).

A troca para definitivo em Goiás custa R$ 203,39, enquanto no Tocantins o valor cobrado é de R$ 58,99. Ainda comparando os dois estados, a renovação da CNH custa R$ 53,49 aqui enquanto no estado vizinho o valor chega a R$ 146,29.

Já a transferência de jurisdição de veículo no Tocantins possui o valor de R$ 29,49, enquanto no Maranhão o valor é de R$ 157,53 e na Paraíba de R$ 131,37.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.