Tocantins

TCE rejeita contas da Câmara de São Bento e do sistema de água e saúde de Ananás

Por Agnaldo Araujo
Comentários (0)

09/02/2017 17h46 - Atualizado há 1 semana
O Tribunal de Contas do Estado (TCE) julgou irregular a prestação de contas do serviço autônomo de água e esgoto da cidade de Ananás, no norte do Estado, referente ao ano de 2013, sob a gestão de Francisco Rodrigues Dias. Conforme o boletim, foi encontrado déficit de execução orçamentária no valor de R$ 9.508,38. A decisão dos conselheiros foi publicada no Boletim Oficial do TCE, desta quarta-feira (08/02). Foi apontada também divergência entre o valor total das receitas do balanço financeiro com o total das despesas no valor de R$ 1.029,28 e déficit financeiro no valor de R$ 8.479,10. O gestor, o responsável pelo controle interno, Nilton César Pereira Lira, e o contador do serviço autônomo, Mário Borges de Sousa, todos na época, foram multados. Fundo de saúde de Ananás Também foi julgada irregular a prestação de contas do fundo municipal de Ananás, exercício de 2013, na gestão de José Nelson Brito da Silva. Foi apontado déficit de execução orçamentária no valor de R$ 144.088,10 e déficit financeiro no valor de R$ 11.525,51. Os conselheiros ainda apontaram que não houve consonância entre o balanço financeiro de 2012 e o balanço financeiro de 2013. Também foi destacado divergência entre o valor total das receitas do balanço financeiro com o total das despesas no valor de R$ 126.896,79. O gestor, o responsável pelo controle interno, Nilton César Pereira Lira, e o contador, Domingos Gonçalves de Sousa Neto, todos na época, foram multados. Câmara de São Bento do Tocantins O Tribunal de Contas do Estado do Tocantins (TCE) ainda julgou irregular a prestação de contas do presidente da Câmara de Vereadores de São Bento do Tocantins, exercício de 2014. O presidente na época era Dacimar de Souza Cortez. Conforme o relatório, houve divergência entre o "balanço patrimonial" e o arquivo "bem ativo imobilizado.xml", no montante de R$ 159.095,21. Também foram apontadas irregularidades nos processos de concessões de diárias, em virtude de não ter sido comprovado o interesse público nem a efetiva realização de uma viagem no valor de R$ 1.240,00. O gestor, Dacimar de Souza, o responsável pelo controle interno da Câmara, Carlos Horlando de Macedo Rocha, e o contador, Otanilson Balbino Brasil, todos na época, foram multados devido as irregularidades encontradas.

Comentários (0)

Mais Notícias

Eleições 2018

Candidato do Bolsonaro no Tocantins, Simoni diz estar surpreso com adesões

"Vamos levar propostas para consertar o Tocantins", disse o candidato.

Especialistas comentam

Araras sobrevivem na mira do tráfico de animais silvestres no Tocantins

A trajetória de tratamento da espécie se estende por diferentes períodos, conforme as condições de saúde.

Redes Sociais

TSE manda Twitter fornecer dados de perfis que festejaram ataque a Bolsonaro

Twitter deverá entregar dados de 16 perfis que incentivaram agressões a Bolsonaro

Eleições 2018

Ciro compara Bolsonaro a Hitler: 'um fascista que vai descambar pra violência'

A mesma comparação tem sido feita em diversas reuniões políticas.

Veja a tabela

200 vagas de emprego para Palmas, Araguaína e mais sete cidades do Tocantins

As oportunidades desta terça-feira (25) são para nove cidades do Estado.

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Nas Redes
Nosso Whatsapp
063 9 9242-8694
Nosso Email
redacao@arnaldofilho.com.br
Copyright © 2011 - 2018 AF Notícias. Todos os direitos reservados.