Tragédias

Trânsito e câncer matam acadêmicas da UFT e jovem médico em menos de duas semanas

As três mortes ocorreram entre 22 de dezembro de 2019 e esta sexta-feira, 03 de janeiro de 2020.

Por Agnaldo Araujo 6.232
Comentários (0)

06/01/2020 17h25 - Atualizado há 4 anos
Carla Regina (esq.), Amanda Gabrielly (centro) e Kleidir Hernane

O fim de 2019 e a chegada de 2020 foram motivos de alegria para muitas pessoas, mas tristes para a comunidade acadêmica da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

Isso porque duas acadêmicas do curso de Engenharia de Alimentos do campus de Palmas morreram em acidentes de trânsito e um jovem recém-formado em medicina na mesma instituição faleceu em decorrência de complicações de um câncer no fígado.

As três mortes ocorreram entre 22 de dezembro de 2019 e esta sexta-feira, 03 de janeiro de 2020, ou seja, em menos de duas semanas.

A primeira morte foi a do jovem médico Kleidir Hernane Moreira Oliveira, que ocorreu no dia 22 de dezembro de 2019, em Fortaleza (CE). Seu corpo foi levado para Cabo Verde, seu país natal, e sepultado em 30 de dezembro, data em que ele completaria 26 anos de idade.

Já na madrugada do dia 1º de janeiro de 2020 a estudante do curso de engenharia de alimentos Amanda Gabrielly Silva Rodrigues, de 21 anos, morreu em um trágico acidente de trânsito na TO-201, próximo ao município de Buriti do Tocantins, região do Bico do Papagaio.

E na tarde da última sexta-feira (03), a acadêmica do mesmo curso, Carla Regina Souza Almeida, de 28 anos, morreu juntamente com a mãe, Valderina Gonçalves de Souza, de 59 anos, em outro acidente na BR-010, entre os municípios de Chapada de Natividade e Natividade.

Em todos os casos, a UFT manifestou pesar através do seu site oficial.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.