Eleições 2020

TRE-TO proíbe passeatas, comícios, foguetes e distribuição de santinhos em quatro cidades

Esses atos são considerados potencialmente danosos à saúde coletiva.

Por Redação 1.469
Comentários (0)

09/11/2020 18h23 - Atualizado há 7 meses
Comícios abertos ao público estão proibidos

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) confirmou neste domingo (8) os termos da portaria conjunta com o Ministério Público Eleitoral (MPE), que regulamenta os atos de campanha em Arapoema, Bandeirantes do Tocantins, Nova Olinda e Pau D'Arco. A portaria é assinada pelo promotor da 31ª Zona Eleitoral do Tocantins, Caleb Melo, e pelo juiz José Carlos Ferreira Machado.

Por meio da portaria, a Justiça Eleitoral proibiu a realização de passeatas e comícios eleitorais em áreas livres de acesso ao público, como praças, ruas e parques, nos municípios de abrangência da 31ª Zona Eleitoral. Os mesmos eventos podem ser realizados em espaços fechados como clubes e centros culturais, desde que sejam observadas as condições prescritas na Nota Técnica expedida pela Secretaria Estadual da Saúde do Tocantins (SES-TO) que orienta a realização de eventos políticos no contexto da pandemia da Covid-19.

A Coligação 'Arapoema no Caminho Certo' entrou com mandado de segurança, alegando que a portaria proíbe a realização de campanha eleitoral e que viola a Emenda Constitucional (EC) nº 107, que adiou e regulamentou as eleições municipais de 2020. Porém, a Justiça Eleitoral utilizou os termos da própria Emenda e da Nota Técnica da SES-TO, esclarecendo que não houve restrição a outros atos de campanha eleitoral, mas somente àqueles considerados potencialmente danosos à saúde coletiva em função do contexto da pandemia da Covid-19.

Com a regulamentação, a Justiça permitiu a realização de carreatas, desde que candidatos, partidos e coligações observem os termos da Nota Técnica, o limite máximo de quatro pessoas por veículo, as providências para evitar aglomerações de pessoas fora dos veículos e a comunicação antecipada ao Comando da Polícia Militar, para adoção das medidas de segurança necessárias.

Por outro lado, a portaria proibiu, além de passeatas e comícios abertos ao público, o uso de fogos de artifício, a distribuição de materiais gráficos de campanha, incluindo 'santinhos', durante as carreatas e reuniões, e a propaganda eleitoral no dia da eleição.

Recomendação

Em meados de outubro, o MPE emitiu uma recomendação para candidatos, partidos e coligações de Arapoema, Bandeirantes do Tocantins, Nova Olinda e Pau D’Arco, acerca da adoção de uma série de medidas para cumprimento das regras sanitárias de prevenção e de combate da pandemia da Covid-19.

Dentre as medidas, que fossem evitados a realização de eventos que ocasionassem grande aglomeração pessoas; a disseminação de informações sobre medidas pessoais de segurança como uso de máscaras e álcool em gel; distanciamento quando da realização de eventos em lugares fechados; a vedação da participação de pessoas do grupo de risco, de crianças e adolescentes nos atos de campanha; e a priorização de atos virtuais em detrimento dos eventos presenciais.

O promotor Eleitoral Caleb Melo chegou a ajuizar uma ação eleitoral em vista do descumprimento da recomendação, para proibição de atos presenciais, a exemplo do ocorrido em outros municípios tocantinenses e nos Estados do Pernambuco e Pará. No entanto, a expedição da portaria conjunta foi a solução encontrada.

(Luiz Melchiades/Ascom MPTO)

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.