Levantamento

Vereadores de Palmas faltaram a 46% das sessões no período eleitoral, aponta pesquisa

Ao todo, oito vereadores se candidataram para outros cargos nas eleições 2018.

Por Redação
Comentários (0)

18/03/2019 14h42 - Atualizado há 3 meses
Câmara de Palmas ficou praticamente vazia no período eleitoral

Uma pesquisa realizada por estudantes de Direito da Universidade Federal do Tocantins revelou que os vereadores de Palmas, que se candidataram a algum cargo nas eleições gerais de 2018, tiveram 46% de faltas, entre agosto e outubro do mesmo ano. Os dados foram obtidos a partir de informações repassadas pela própria Câmara de Vereadores de Palmas à equipe formada por quatro alunos e coordenada pelos professores doutores Aline Sales e Rogério Marquezan.

Os números começaram a ser apurados em agosto, mês em que se iniciou o prazo para a campanha eleitoral. A votação foi realizada no dia 7 de outubro. Por isso, esse mês também foi considerado na tabulação dos dados.

Seis vereadores se candidataram aos cargos de deputado estadual. São eles: Professor Júnior Geo, Folha, Filipe Martins, Vanda Monteiro, Ivory de Lira e Leo Barbosa.

Além deles, outros dois concorreram para deputado federal: Tiago Andrino e Diogo Fernandes.

A pesquisa mostra que os candidatos tiveram 54% de presenças e 46% de faltas no período eleitoral. Desse total de faltas, 94% foram justificadas. No entanto, a Câmara não informou quais os tipos de justificativas foram dadas pelos parlamentares.

No mês de agosto, foram realizadas 12 sessões ordinárias. O vereador Diogo Fernandes faltou em 10 delas e ficou em primeiro lugar no ranking dos candidatos mais faltosos. Segundo a Câmara, todas as ausências foram justificadas. Já o Professor Junior Geo faltou em três sessões. De acordo com os dados, ele foi o parlamentar – dentre os candidatos - que mais compareceu.

Já em setembro, ocorreram nove sessões ordinárias. Vanda Monteiro liderou a quantidade de faltas. Foram oito, todas justificadas. Por outro lado, Tiago Andrino foi o mais presente. Ele teve uma falta, que também foi justificada.

Em outubro, mês da votação, ocorreram 13 sessões ordinárias na Câmara. Diogo Fernandes mais uma vez obteve o maior número de faltas, 10 no total, porém todas foram justificadas. Dois candidatos tiveram somente uma falta cada, também justificada: Filipe Martins e Tiago Andrino.                               

Dados Gerais

O levantamento geral leva em conta a assiduidade de todos os parlamentares, entre os meses de agosto e dezembro do ano passado. Nesse período, foram realizadas 51 sessões ordinárias.

Os dados mostram que houve 72,2% de presenças e 27,8% de ausências. Do total de faltas, 95,53% foram justificadas e 4,47% não foram justificadas.

O trabalho de pesquisa faz parte da disciplina de Seminários Interdisciplinares ofertada pelo curso de direito da UFT. O objetivo do trabalho foi verificar se no período eleitoral, os parlamentares faltam mais para se dedicar às campanhas, deixando de lado as atribuições relacionadas ao cargo para o qual foram eleitos.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2019 AF Notícias. Todos os direitos reservados.