Seet
Sobral – 300×100

Juizado Especial Federal de Araguaína cumpre meta 1 do CNJ ao julgar 4.148 processos em 2015

Redação AF - |
Foto: Divulgação
Justiça Federal de Araguaína

Até o início da segunda quinzena de dezembro de 2015, foram julgados mais de 19 mil processos na Justiça Federal no Tocantins. O número, computado nesta quinta-feira (17), é baseado na produtividade das quatro varas da Seção Judiciária do Tocantins (SJTO), das subseções de Araguaína e Gurupi, da Turma Recursal e dos três juizados especiais federais. De 20 de dezembro a 6 de janeiro de 2016, período do recesso forense, a SJTO funcionará das 13h às 19h, com exceção dos dias 24 e 31 de dezembro, quando o expediente será das 9h às 15h.

Mesmo com o movimento grevista ocorrido neste ano, o saldo da atuação dos magistrados e servidores da Justiça Federal no Tocantins foi considerado positivo. Podem ser citados vários exemplos que superaram os números de 2014, um ano em que não houve greve. Na 2ª vara, foram julgados 978 processos no ano passado e em 2015 foram 1.460. Na 1ª Vara a produtividade passou de 975 processos julgados para 1.175.

Na Subseção Judiciária de Araguaína, o Juizado Especial Federal Adjunto foi um dos destaques ao cumprir a meta 1 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que é julgar mais processos do que os distribuídos. Em 2015, foram ajuizados 3.458 processos e julgados 4.148 processos.

A diretora do Foro da SJTO, juíza federal Denise Drumond, atribuiu os bons números à dedicação dos servidores. “Mesmo com a frustração do pleito legítimo de recomposição salarial, os servidores continuaram dedicados em atender aos reclames de produtividade dos jurisdicionados. Mesmo com um número reduzido de juízes (deveriam ser 15) no Estado e com apenas oito (juízes) fechando o ano, tivemos êxito com o esforço de toda equipe”, pontuou a Magistrada lembrando que tudo ocorreu priorizando a qualidade do serviço e do atendimento prestado ao cidadão.   (Samuel Daltan)

Comentários pelo Facebook: