Seet
Sobral – 300×100

Lixo eletrônico recolhido por acadêmicos em Araguaína vai para reciclagem em ONG

Redação AF - |
Foto: Divulgação
O coordenador do projeto E-lixo, professor Rogério, comemora o resultado da ação.

Por meio do projeto Desenvolvimento Sustentável com o E-Lixo, a Faculdade Católica Dom Orione recolheu um contêiner cheio de lixo eletrônico, que será destinado para a reciclagem. A iniciativa é dos acadêmicos do curso de Gestão Financeira. Entre os dias 30 de outubro e 06 de novembro, eles fizeram um trabalho de conscientização sobre o descarte correto desse tipo de material.

Durante toda a semana os acadêmicos visitaram as salas de aula e corredores da faculdade e também do Colégio Santa Cruz, ensinando as formas corretas de descarte. A ação surtiu efeito e a comunidade levou o lixo eletrônico para a instituição. O contêiner instalado no pátio do colégio e faculdade ficou cheio com o material recolhido. A ONG Guardiões da Natureza ficará responsável pela reciclagem do lixo.

Para o coordenador do projeto, professor Rogério dos Reis Brito, a comunidade se sensibilizou e foi participativa com a campanha, mas o assunto precisa ser abordado mais vezes. “Esse trabalho de conscientização precisa ser feito de forma constante, pois o cuidado com o meio ambiente é um dever de todos”, disse. “Temos que nos preocupar principalmente com o lixo eletrônico, pois o seu descarte incorreto gera substâncias tóxicas que afetam a nossa saúde”, completou.

De acordo com dados da Organização das Nações Unidas (ONU), a quantidade de lixo eletrônico descartado no mundo neste ano deve chegar a 50 milhões de toneladas. O Brasil é país latino-americano que mais produz esse tipo de lixo, responsável pela geração de 1,4 milhão de toneladas por ano. E o mais preocupante, recicla apenas 2% dos resíduos digitais.

(Rodrigo Martins/Agência Sagrado)

Comentários pelo Facebook: