Promotores, advogados e comerciantes são agraciados com título de Cidadão Tocantinense

Agnaldo Araujo -
Foto: Márcio Vieira
Sede do governador do Tocantins

Sete personalidades receberam Título de Cidadão Tocantinense. As homenagens foram aprovadas na Assembleia Legislativa, sancionadas pelo governador Mauro Carlesse (PHS) e publicadas no Diário Oficial do Estado dessa segunda-feira (30).

Alcir Raineri Filho e Ricardo Vicente da Silva

Um dos agraciados foi o Procurador de Justiça do Tocantins Alcir Raineri Filho. Ele é natural de Junqueirópolis, interior do Estado de São Paulo e tomou posse no Ministério Público do Tocantins em 1990.

Outro Procurador de Justiça que ganhou o título foi Ricardo Vicente da Silva. Ele ingressou no Ministério Público em 1990, sendo um promotor bem destacado pelos trabalhos sociais desenvolvidos nas comarcas por onde desempenhou suas atividades, em especial Gurupi (TO).

As duas propostas foram feitas pelo deputado Paulo Mourão.

José Martins Bringel

O comerciante José Martins Bringel também recebeu título de Cidadão Tocantinense. Ele é um dos pioneiros na cidade de Araguaína, com relevante contribuição para a economia da região.

A iniciativa foi do parlamentar Elenil da Penha.

Francisco Onildo Moreira

Proposta pela deputada Valderez Castelo Branco, Francisco Onildo Moreira também foi agraciado com a honraria. Ele nasceu em Pitombeiras (CE) e mudou-se para Araguaína em 1969.

Na segunda maior cidade do Estado, trabalhou inicialmente como feirante e taxista, foi funcionário da farmácia Ebenezer e sócio da Auto Peças Padrão.

Na Fieto, fundou a Associação dos empregados, a ASESF, que ainda hoje funciona em todo o Estado. Também foi um dos fundadores e o segundo presidente da Associação Comercial e Industrial de Araguaína (Aciara).

Edson Paulo Lins e Sady Antônio Boesio Pigatto

O professor e advogado Sady Antônio Boesio Pigatto foi outro agraciado com o título.

O também advogado Edson Paulo Lins recebeu o título após proposta da deputada Valderez Castelo Branco. Ele é formado pela Faculdade de Direito do Triângulo Mineiro, na cidade de Uberaba, Estado de Minas Gerais, no ano de 1972.

Chegou em Araguaína em novembro de 1973, tento sido o Chefe do Projeto Fundiário de Araguaína, órgão zonal do INCRA. Em 1996, prestou concurso para a Magistratura Tocantinense, tomando posse como Juiz Substituto em 1997 em Araguaína, onde permaneceu até início de 1999.

Trabalhou como Juiz de Direito em Wanderlândia, de 1999 até agosto de 2001, quando foi promovido para Filadélfia, permanecendo lá até outubro de 2008.

Denize Cardoso dos Santos Pinheiro

Outra proposta da deputada Valderez Castelo Branco concedeu o título de Cidadão Tocantinense a Denize Cardoso dos Santos Pinheiro. Ela nasceu em Paraibano, no Estado do Maranhão.

Iniciou sua vida profissional aos 14 anos de idade, trabalhando em uma loja de departamentos no atendimento ao cliente, onde adquiriu experiência e habilidade em se relacionar com pessoas.

No ano de 1993, juntamente com seu esposo, deu início ao seu próprio negócio no ramo de supermercado, atual rede Campelo.

Veja mais…

4 personalidades são agraciadas com título de cidadão tocantinense; veja quem são

Comentários pelo Facebook: