Seet
Sobral – 300×100

Violência no Tocantins tira a vida de quase dez pessoas em apenas uma semana

Agnaldo Araujo -
Foto: Divulgação
Seis das nove vítimas da violência no Tocantins

Nove pessoas foram vítimas da violência no Tocantins só em uma semana. Os casos no Estado compõem os 1.195 cidadãos mortos por esse motivo de 21 a 27 de agosto de 2017 em todo o Brasil, número equivalente à média de uma morte a cada oito minutos no país.

O levantamento foi realizado pelo G1, em parceria com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (USP) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. As mortes foram registradas em 546 cidades do Brasil, quase 10% do total de municípios brasileiros.

Duas dessas mortes no Tocantins foram registradas na cidade de Araguaína. Thiago Bernardes da Silva foi executado com sete tiros no dia 24 de agosto, aos 23 anos, quando foi atender falsos clientes na pizzaria que funcionava em sua própria casa. O caso ocorreu no Setor Lago Azul I. Após ser atingido, Thiago ainda tentou correr e se esconder numa casa vizinha, mas caiu na calçada. Ele foi socorrido e encaminhado ao hospital, mas não resistiu e morreu.

Fredson Júnior Almeida Soares, de 19 anos, também foi assassinado a tiros em Araguaína. O crime ocorreu na noite do dia 23 de agosto, no Setor Maracanã. Dois suspeitos foram até a casa do jovem, o acusaram de ter furtado um aparelho de som, dispararam contra Fredson e fugiram numa motocicleta.

Outro vítima da violência foi o lavrador Manoel Claro da Silva, de 78 anos. Ele foi assassinado a tiro no dia 27 de agosto no quintal de sua própria casa, em Araguatins.

Uma briga de bar foi o que resultou na morte de Allem Pereira Rodrigues, de 26 anos, em Tocantinópolis. Ele foi esfaqueado por dois homens.

O mecânico autônomo Ilderson Pereira Barreira, de 24 anos, também entra nessa triste lista. O jovem morreu após levar um tiro na cabeça, em Guaraí, no dia 21 de agosto.

Trincy Mendonça de Jesus, de 38 anos, foi morto a facadas em Miranorte, no dia 27 de agosto. O crime teria ocorrido após uma discussão entre Trincy e sua então mulher. Ela é a principal suspeita do crime.

E o jovem auxiliar administrativo Carlos Daniel Leal Barbosa, de 22 anos, foi executado a tiros na porta de sua casa, em Palmas. Ele estava na porta conversando com a esposa e quando a mulher entrou na residência para olhar o filho, seu marido foi alvejado.

Gilberto Alves de Oliveira, de 54 anos, também foi executado no Estado nesta mesma semana. Ele foi morto a tiros numa fazenda em Crixás do Tocantins. O crime pode ter sido motivado por uma briga envolvendo bebida alcoólica.

O idoso Izídio Pires da Conceição é mais um que aparece na lista. O aposentado foi encontrado morto dentro de sua própria casa em Paraíso do Tocantins. A Polícia Militar relatou na época do crime que havia marcas de pancadas em sua cabeça.

DESTAQUES

O levantamento do G1 mostra que do total de vítimas, 89% são homens; os jovens de 18 a 25 anos estão na faixa etária mais vulnerável à violência (33% do total); os negos correspondem a 2/3 das vítimas; a maior parte dos crimes ocorre à noite; grande percentual desses crimes ocorrem no final de semana; 81% foram vítimas de arma de fogo e em 15% dos casos, o autor do crime conhecia a vítima.

LISTA DOS MORTOS NO TOCANTINS

Manoel Claro da Silva / morreu em 27 de agosto / 78 anos / homicídio

Allem Pereira Rodrigues / morreu em 27 de agosto / 26 anos / homicídio /

Thiago Bernardes da Silva Ferreira Pinto/ morreu em 24 de agosto / 23 anos/ homicídio

Fredson Júnior Almeida Soares / de 19 anos / morreu no dia 23 de agosto/ homicídio

Ilderson Pereira Barreira / morreu em 21 de agosto/ 24 anos / homicídio

Trincy Mendonça de Jesus / morreu em 27 de agosto / 38 anos / homicídio

Carlos Daniel Leal Barbosa / 22 anos / morreu em 27 de agosto / homicídio

Izídio Pires da Conceição / 66 anos/ morreu em 22 de agosto / homicídio

Gilberto Alves de Oliveira/ 54 anos / morreu em 25 de agosto / homicídio

Comentários pelo Facebook: