Direto ao Ponto

Arnaldo Filho

redacao@afnoticias.com.br

Em Brasília

Cúpula do MDB é pressionada para que Eduardo Gomes deixe liderança de Bolsonaro

Senador tocantinense é líder do governo no Congresso.

Por Redação 1.693
Comentários (0)

08/09/2021 09h30 - Atualizado há 1 mês
Presidente Bolsonaro e senador Eduardo Gomes, seu líder no Congresso Nacional

Em meio aos atos de 7 de Setembro, nos quais o presidente Jair Bolsonaro fez ataques ao STF e TSE, a cúpula do MDB está sendo pressionada a obrigar seus membros a entregar funções de lideranças do governo, segundo o site O Antagonista.

O senador tocantinense Eduardo Gomes (MDB), assumiu a liderança do governo Bolsonaro no Congresso em outubro de 2019, no lugar da deputada Joice Hasselmann.

Já o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), de Pernambuco, é líder de Bolsonaro no Senado desde o início do governo.

“O MDB precisa tomar uma posição firme e definitiva em relação à presença do partido à frente de lideranças deste governo”, disse o senador Veneziano Vital do Rêgo, vice-presidente do Senado.

Apesar de ser um dos líderes do governo, Eduardo Gomes evitou fazer qualquer tipo de comentário ou manifestação a respeito dos atos pró-Bolsonaro neste 7 de setembro.

Nos bastidores, a cobrança pelas destituições de Gomes e Bezerra aumenta. Em reunião na semana passada, a juventude nacional do MDB, com representantes de 25 estados e do Distrito Federal, formalizou um pedido para que os líderes entreguem as funções ou sejam afastados do partido.

O presidente do MDB, deputado Baleia Rossi, tem evitado tratar desse assunto publicamente. O MDB pretende lançar a pré-candidatura de Simone Tebet ao Planalto até o fim de setembro.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.