Direto ao Ponto

Arnaldo Filho

redacao@afnoticias.com.br

Emenda à Constituição

Eleições deste ano serão adiadas para 2022 se Bolsonaro acatar sugestão de Gaguim e Gomes

A proposta tem o apoio do líder do Governo no Congresso.

Por Arnaldo Filho 10.882
Comentários (0)

19/03/2020 11h40 - Atualizado há 2 meses
Sugestão será apresentada ao presidente por Eduardo Gomes

O deputado federal Carlos Gaguim (DEM-TO) vai sugerir a prorrogação dos mandatos dos atuais prefeitos e vereadores até o dia 31 de dezembro de 2022, a fim de unificar as eleições para todos os cargos. Com isso, o fundo partidário eleitoral das eleições municipais de 2020 (R$ 2 bilhões) seria usado no combate à Covid-19. 

"É uma proposta viável e a hora é de nós, políticos, termos responsabilidade e, mais do que nunca, pensarmos nas pessoas", defendeu Carlos Gaguim, informando que a proposta será apresentada ao presidente da República Jair Bolsonaro ainda nesta quinta-feira (19).

A proposta tem o apoio do líder do Governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB).

O QUE DIZ A PROPOSTA

A proposta acrescenta um novo artigo ao Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT), com a seguinte redação: "os mandatos dos atuais Prefeitos e Vice-Prefeitos terminarão no dia 31 de dezembro de 2022, e dos Vereadores no dia 31 de janeiro de 2023, com as respectivas posses dos substitutos eleitos, coincidindo com os demais eleitos dos respectivos poderes, executivo e legislativo, federal e estadual".

JUSTIFICATIVA

Na justificativa, o deputado tocantinense diz que, para combater o novo vírus, será necessário "o contingenciamento de recursos de várias áreas, considerando ainda o claro risco de colapso nas contas públicas, tendo em vista a grandiosidade do problema”.

Logo, “a unificação das eleições permitirá ainda, no médio e no longo prazo, uma significativa economia de recursos públicos, e a otimização de tais recursos para aplicação nas areas de saúde, educação, segurança e infra-estrutura”

Sem dúvidas, o Brasil precisa discutir, com serenidade e responsabilidade, a possiblidade de unificação das eleições para evitar esse gasto público bilionário a cada dois anos. 

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.