Direto ao Ponto Direto ao Ponto

Arnaldo Filho

redacao@afnoticias.com.br

Aliança política

Irajá indica dois secretários na gestão de Wagner em Araguaína; Delegado Rérisson está de volta

Rérisson integrava a base política de Wagner e Dimas até fevereiro de 2022.

Por Redação 2.415
Comentários (0)

25/01/2023 11h09 - Atualizado há 1 ano
Encontro que selou a aliança entre Irajá e Wagner Rodrigues

A aliança política entre o senador Irajá Abreu (PSD) e o prefeito de Araguaína, Wagner Rodrigues (SD), foi selada oficialmente nesta terça-feira (24), como já havia sido antecipado com exclusividade pelo portal AF Notícias.

Como parte do acordo político, Irajá indicou dois secretários na gestão de Wagner: o advogado Joaquim Quinta Neto e o delegado José Rerisson Macedo, ambos do PSD.

Rérisson integrava o grupo de Wagner e Ronaldo Dimas (PL) até fevereiro de 2022, quando rompeu por divergências políticas. Na época, ele deixou a presidência da Agência de Segurança, Transporte e Trânsito (ASTT), recusou a vice-presidência do órgão e ainda se desfiliou do Podemos, partido que era liderado por Dimas no estado.

Agora, Rérisson volta à gestão como vice-presidente do Instituto de Tecnologia e Desenvolvimento Sustentável. Já Quinta Neto será o secretário de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente. 

VEJA TAMBÉM

REUNIÃO COM IRAJÁ

Em suas redes sociais, Irajá disse que esteve com o prefeito Wagner e secretários municipais para definir como será a implantação do Smart City (sistema de videomonitoramento urbano), o 1º do Tocantins. Ele disse que destinou emenda impositiva em 2022 no valor de R$ 26,4 milhões para esse projeto.

Depois da reunião, Irajá visitou três obras que estariam sendo executadas com emendas de sua autoria no valor de R$ 11 milhões: a 2ª etapa do Centro de Convenções, a reforma do Espaço Cultural e a construção do Parque Ecológico Baixa Funda.

O senador disse também que esteve no Pronto-Socorro Infantil (PAI), que teria recebido emenda de R$ 5,6 milhões para custeio.

POSSÍVEIS TRAIÇÕES

O senador Irajá tem histórico de não cumprir acordos políticos. Em 2020 ele tirou o PSD da coligação de Wagner Rodrigues e ajudou um candidato adversário na disputa pela Prefeitura de Araguaína.

Em 2022, Ronaldo Dimas, o padrinho político de Wagner, disse ter sido traído por Irajá. Dimas revelou, na época, que apoiou o senador em 2018 com um compromisso de reciprocidade, ou seja, ser apoiado na disputa ao Governo do Estado em 2022.

Irajá também inviabilizou totalmente a pré-candidatura a governador de Osires Damaso (PSC), a ponto de aniquilar até sua reeleição para deputado federal.

Com certeza, o prefeito Wagner espera receber o apoio do senador na disputa pela reeleição em 2024.

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.