Operação policial

Polícia faz buscas nos presídios de Araguaína, Gurupi e Cariri após ônibus ser queimado

Além do ônibus ser incendiado, uma carta foi encontrada com ameaças.

Por Redação 658
Comentários (0)

10/06/2021 10h59 - Atualizado há 1 semana
Policiais em presídio

A Polícia Civil cumpriu, na manhã desta quinta-feira (10), mandados de buscas e apreensão em alas da Unidade de Segurança Máxima de Cariri, da Unidade Prisional de Gurupi e do presídio Barra da Grota, em Araguaína, onde se encontram os membros de uma facção criminosa reconhecida nacionalmente.

Buscas e apreensões também foram cumpridos em Lajeado. O objetivo é identificar ordens de um ataque ocorrido no dia 11 de abril.

Sobre o ataque, o delegado responsável pelo caso, Hismael Athos, informou que um ônibus foi incendiado intencionalmente em uma garagem da prefeitura da cidade de Lajeado.

Uma carta feita a mão foi encontrada no local com mensagens que diziam que o incêndio teria sido em protesto pelas condições dos presos.

Na época do fato, dois jovens de 18 e 23 anos foram identificados como autores do incêndio. Nesta terça-feira (8), o Ministério Público do Tocantins (MPTO) informou que eles são Lucas Gomes Ribeiro e Jackson de Souza Soares

Veja mais

Integrantes de facção que atearam fogo em ônibus cobraram 'fim da opressão' em carta, revela MPTO

Segundo a Polícia Civil, a justiça determinou o uso de medidas cautelares diversas da prisão e o uso da tornozeleira eletrônica aos dois jovens responsáveis pelo ataque. Eles não possuem passagens pela polícia e teriam sido aliciados pela organização criminosa.

As investigações apontam que esses dois jovens cumpriram ordens da facção criminosa após a polícia penal realizar a transferências dos presos de Palmas para o interior do Tocantins.

O delegado informou que a ação da Polícia Civil tem como objetivo frear ações violentas das facções que tem causado prejuízo aos patrimônios e à ordem pública.

A operação foi realizada por meio da 1ª Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado (Deic – Palmas) e contou com o apoio do Grupo de Operações Táticas Especiais (Gote), das 8ª e 3ª Deic’s de Gurupi e Araguaína, respectivamente, e da 69ª DP de Tocantínia, totalizando um efetivo de 70 policiais civis.

Ônibus queimado em Lajeado (TO)
A carta dos membros da facção criminosa

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2021 AF Notícias. Todos os direitos reservados.