Pandemia

Mais de 25% das vítimas fatais da covid-19 em Araguaína não tinham histórico de doenças

Maior número de infectados está na faixa dos 20 aos 39 anos

Por Redação 1.364
Comentários (0)

06/07/2020 15h08 - Atualizado há 1 mês
Maior número de infectados está na faixa dos 20 aos 39 anos

Araguaína já conta com mais de 4.500 casos confirmados de covid-19 e 64 mortes causadas pela doença. Até o dia 29 de junho, 67,2% das 58 vítimas fatais da doença eram homens.

Na avaliação por faixas etárias, embora o maior índice de contaminação esteja nas faixas dos 20 aos 39 anos, que somam 51,1% do total de casos, o maior percentual de mortalidade, 32,8%, está na faixa acima dos 80 anos. Em segundo, vêm os idosos na faixa dos 60 aos 69 anos, que representam 25,9% dos óbitos registrados na cidade.

Comorbidades

A maioria das vítimas fatais, 25,9%, não tinha histórico de doenças preexistentes. Já 17,2% tinha hipertensão; 8,6% tinha doenças cardíacas crônicas; 5,2% tinha hipertensão e diabetes e outros 5,2% tinha hipertensão e obesidade.

Outros 3,4% tinha diabetes e 3,4% tinha doenças cardíacas e respiratórias crônicas somadas ao diabetes.

Número total de casos

O primeiro caso confirmado de covid-19 em Araguaína foi registrado em 27 de março, em pouco mais de 90 dias, o número já é de 4.508. Na 17ª semana, de 26 de abril a 2 de maio, foram registrados 15 casos. Já na 26ª semana, de 21 a 27 de junho, foram 546 confirmações.

A taxa de incidência da doença para cada 100 mil habitantes é de mais de 2.000 casos em Araguaína. No Tocantins, o índice pela mesma proporção de habitantes é de pouco mais de 500. Os números estão diretamente ligados à capacidade de testagem, que é de 5.732 exames para cada 100 mil habitantes, sete vezes maior que a média nacional, de 766 testes para cada grupo de 100 mil pessoas; e dez vezes maior que a média estadual, de 538 testes para cada 100 mil habitantes.

(Mara Santos)

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2020 AF Notícias. Todos os direitos reservados.