Deputados estaduais

Pedido de CPI contra Carlesse tem só 2 assinaturas até agora na Assembleia Legislativa

São necessárias 8 assinaturas no mínimo para instalação de CPI.

Por Redação 2.128
Comentários (0)

09/11/2021 11h50 - Atualizado há 2 anos
Plenário da Assembleia Legislativa do Tocantins

O deputado estadual Professor Júnior Geo (PROS) solicitou a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Assembleia Legislativa, para apurar as denúncias de corrupção que foram reveladas pelas operações Éris e Hygea, da Polícia Federal, que culminaram com o afastamento do cargo do governador Mauro Carlesse (PSL). O pedido de CPI foi apresentado na sessão desta terça-feira (9/11).

Assinaturas

Para protocolar o requerimento de instalação de CPI são necessárias oito assinaturas. O documento já está registrado no sistema da Assembleia Legislativa e precisa das assinaturas para prosseguir. O deputado Professor Júnior Geo disse que vai iniciar as conversas para conseguir as assinaturas dos deputados.

O pedido já foi assinado também pelo deputado Elenil da Penha (MDB). Agora faltam seis assinaturas (informação atualizada após a publicação da matéria). 

Dever

“É dever do Poder Legislativo fiscalizar as ações e contas do Executivo, zelar pelos tocantinenses e pelo patrimônio público. As investigações da PF trazem resultados graves e muito preocupantes e nós, como parlamentares, temos o dever de apurar e acompanhar toda a movimentação nesse sentido” ,justifica o deputado Professor Júnior Geo. 

Objetos que seriam de investigação da CPI

  • Pagamento de propina relacionada ao plano de saúde dos servidores estaduais: a investigação, que teve início há cerca de dois anos, estima que cerca de R$ 44 milhões tenham sido pagos a título de vantagens indevidas;

  • Obstrução de investigações: a PF acredita que o Governo Estadual removeu indevidamente delegados responsáveis por inquéritos de combate à corrupção conforme as apurações avançavam e mencionava expressamente membros da cúpula do Estado;

  • Incorporação de recursos públicos desviados: dados do Coaf mostram movimentações financeiras de grandes quantias, em espécie, sem comprovação de capacidade econômica, realizadas por pessoas ligadas ao Governo;

90 dias

De acordo com o deputado Professor Júnior Geo, o prazo das investigações é inicialmente de 90 dias, podendo haver prorrogação de acordo com o andamento das investigações.

Quem são os 24 deputados estaduais do Tocantins?

  • Léo Barbosa (SD) 
  • Vilmar de Oliveira (SD) 
  • Cleiton Cardoso (PTC) 
  • Amélio Cayres (SD) 
  • Jair Farias (MDB) 
  • Luana Ribeiro (PSDB) 
  • Toinho Andrade (PTB) 
  • Eduardo do Dertins (Cidadania) 
  • Olyntho Neto (PSDB) 
  • Eduardo Siqueira Campos (DEM) 
  • Valderez Castelo Branco (PP) 
  • Nilton Franco (MDB) 
  • Ricardo Ayres (PSB) 
  • Elenil da Penha (MDB) 
  • Valdemar Junior (MDB) 
  • Jorge Frederico (MDB) 
  • Fabion Gomes (PL) 
  • Amalia Santana (PT) 
  • Professor Junior Geo (PROS) 
  • Zé Roberto (PT) 
  • Issam Saado (PV) 
  • Vanda Monteiro (PSL) 
  • Ivory de Lira (PCdoB) 
  • Claudia Lelis (PV) 
Deputado Estadual Professor Júnior Geo

Comentários (0)

Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

(63) 3415-2769
Copyright © 2011 - 2024 AF. Todos os direitos reservados.